CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Sul

Dias acusa o governo de adotar medidas populistas

“Nós não podemos nos conformar, não podemos adotar uma posição de passividade diante do que vem ocorrendo no governo, com a utilização da Petrobras como instrumento de política eleitoreira”, disse o senador do PSDB-PR 

Imagem Thumbnail
Senador Alvaro Dias (PSDB-PR) afirma que o governo está mais preocupado com o calendário político e, por isso, adota medidas populistas, como a manutenção artificial das tarifas de energia elétrica e o preço da gasolina e do diesel (Foto: Roberta Namour)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Agência Senado - O senador Alvaro Dias (PSDB-PR) disse que o governo está preocupado com o calendário político e, por isso, adota medidas populistas, como a manutenção artificial das tarifas de energia elétrica e o preço da gasolina e do diesel.

Alvaro Dias afirmou que coloca em risco as contas da Petrobras, por exemplo, que, a cada dia que passa, perde a capacidade de investimento e vê as dívidas aumentarem em relação aos lucros obtidos. Em 2010, lembrou, os valores eram idênticos, mas hoje, a dívida líquida é três vezes e meia maior que o lucro antes do pagamento de juros e depreciações, segundo estudo da economista Paula Barbosa, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, informou o senador.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Além disso, de acordo com estudo do Centro Brasileiro de Infraestrutura, o governo vai ter de desembolsar, neste ano, R$ 63 bilhões para cobrir o prejuízo causado pelos preços artificialmente baixos, valor maior que os gastos com o Programa Bolsa-Família, disse Alvaro Dias.
Alvaro Dias manifestou a sua inconformidade com o aparelhamento da Petrobras, "uma empresa que sempre foi o orgulho nacional", afirmando que esse aparelhamento a deprecia como empresa e "dilapida um patrimônio extraordinário do país".

- Nós não podemos nos conformar, não podemos adotar uma posição de passividade diante do que vem ocorrendo no governo, com a utilização da petrobras como instrumento de política eleitoreira - disse o senador.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Alvaro Dias disse, ainda, que os preços baixos das tarifas elétricas estimulam o aumento do consumo e isso é ruim num momento como o atual, em que a falta de chuvas gera o risco de racionamento e obriga o governo a colocar em funcionamento as usinas termelétricas, mais caras que as hidroelétricas.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO