Empresário acusado de estuprar e drogar jovem em praia badalada é absolvido

O empresário André de Camargo Aranha havia sido acusado de drogar e estuprar a influenciadora digital Mariana Borges Ferreira, a Mari Ferrer

André de Camargo Aranha e Mari Ferrer
André de Camargo Aranha e Mari Ferrer (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Portal Forum - No final da tarde desta quarta-feira (9), o juiz Rudson Marcos, da 3ª Vara Criminal de Florianópolis, absolveu o empresário André de Camargo Aranha por falta de provas. O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), seguindo a tese da defesa, julgou improcedente a denúncia.

Aranha havia sido acusado de estupro pela influenciadora digital Mariana Borges Ferreira, ou Mari Ferrer, como ela é mais conhecida. O caso teria ocorrido em 16 de dezembro de 2018, no beach club Café de La Musique, em Florianópolis (SC). O assunto ganhou repercussão internacional.

Mari publicou em suas redes que Aranha a havia drogado e estuprado: não é nada fácil ter que vir aqui relatar isso. Minha virgindade foi roubada de mim junto com meus sonhos. Fui dopada e estuprada por um estranho em um beach club dito seguro e bem conceituado da cidade”, publicou a jovem em 2018. Mari estava trabalhando como embaixadora em um festa no beach club quando teria ocorrido o suposto crime. A mãe disse em entrevista que a filha ainda sofre as consequências das agressões: “Mariana vive praticamente dentro do quarto. Tem sequelas que são irreversíveis. O estupro é muito isolador. Não bastasse o crime em si, ainda há a injustiça e a insensibilidade das pessoas que não sabem o quão devastador é esse crime.”

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247