Ex-comandante da PM de Londrina teria pedido ajuda para primo de Richa

Ex-comandante da Polícia Militar, o tenente-coronel Samir Geha teria assumido em depoimento ao Ministério Público que chegou a pedir ajuda para Luiz Abi Antoun, parente do governador Beto Richa (PSDB) que foi preso no mês passado como parte da Operação Voldemort, do Gaeco; Aa informações estão em um depoimento ao MP; o oficial teria dito que, quando faltava dinheiro para a PM, procurava diversos órgãos e pessoas influentes, entre elas Luiz Abi, que facilitaria na intermediação de repasses à PM, já que era primo do governador

Ex-comandante da Polícia Militar, o tenente-coronel Samir Geha teria assumido em depoimento ao Ministério Público que chegou a pedir ajuda para Luiz Abi Antoun, parente do governador Beto Richa (PSDB) que foi preso no mês passado como parte da Operação Voldemort, do Gaeco; Aa informações estão em um depoimento ao MP; o oficial teria dito que, quando faltava dinheiro para a PM, procurava diversos órgãos e pessoas influentes, entre elas Luiz Abi, que facilitaria na intermediação de repasses à PM, já que era primo do governador
Ex-comandante da Polícia Militar, o tenente-coronel Samir Geha teria assumido em depoimento ao Ministério Público que chegou a pedir ajuda para Luiz Abi Antoun, parente do governador Beto Richa (PSDB) que foi preso no mês passado como parte da Operação Voldemort, do Gaeco; Aa informações estão em um depoimento ao MP; o oficial teria dito que, quando faltava dinheiro para a PM, procurava diversos órgãos e pessoas influentes, entre elas Luiz Abi, que facilitaria na intermediação de repasses à PM, já que era primo do governador (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Notícias Paraná - O ex-comandante da Polícia Militar, o tenente-coronel Samir Geha, teria assumido em depoimento ao Ministério Público que chegou a pedir ajuda para Luiz Abi Antoun, parente do governador Beto Richa (PSDB) que foi preso no mês passado como parte da Operação Voldemort, do Gaeco. As informações estão em um depoimento ao MP ao qual a RPC teve acesso.

O oficial teria dito que, quando faltava dinheiro para a Polícia Militar, procurava diversos órgãos e pessoas influentes, entre elas Luiz Abi, que facilitaria na intermediação de repasses à PM, já que era primo do governador. O tenente-coronel prestou depoimento na condição de testemunha e não é investigado pelo órgão por qualquer ilegalidade.

Geha também confirmou que foi o responsável por apresentar o mecânico Ismar Ieger para Antoun. Ao MP, o oficial disse que, em 2013, foi perguntado por Abi Antoun se conhecia algum mecânico bom. Ele teria respondido que conhecia Ieger, passando o telefone do mecânico ao parente do governador.

De acordo com a promotoria, Ieger era “laranja” de Abi na oficina Providence. O estabelecimento foi aberto em março de 2013 e teria sido usado na fraude de um contrato com o governo do Estado. Segundo o Ministério Público, o dono da empresa é Luiz Abi Antoun.

*Com Gazeta do Povo

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247