Gleisi após visita a Lula: Dallagnol atuava como polícia política

Gleisi destacou ainda o uso político eleitoral da operação Lava Jato, que prendeu Lula enquanto liderava as pesquisas para a disputa presidencial e, mais tarde, atuou para frustrar a eleição do substituto do ex-presidente no pleito, Fernando Haddad

Gleisi Hoffmann visita Lula em Curitiba
Gleisi Hoffmann visita Lula em Curitiba (Foto: Eduardo Matysiak)

Do site Lula.com.br – A presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann, afirmou nesta quinta-feira (1) que o coordenador da Força Tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol, utilizou a operação como um instrumento de polícia política e de perseguição a aqueles que julgava potenciais inimigos. Após visitar o ex-presidente Lula na prisão, Gleisi comentou o conteúdo dos novos diálogos revelados pelo site Intercept, em que Dallagnol anunciava uma investida contra ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Gleisi destacou ainda o uso político eleitoral da operação Lava Jato, que prendeu Lula enquanto liderava as pesquisas para a disputa presidencial e, mais tarde, atuou para frustrar a eleição do substituto do ex-presidente no pleito, Fernando Haddad. A deputada citou como exemplo as recentes revelações de que o ex-juiz Sérgio Moro tornou pública, às vésperas da eleição, a delação de Antonio Palocci, mesmo após considerar o conteúdo fraco e “difícil de provar”.

Ao lado do presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, e do dirigente nacional do PT, Emídio de Souza, Gleisi também anunciou o calendário de lutas do partido. Assista:

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247