Gleisi condena 'ataques fascistas' ao Supremo

A presidente nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), repercutiu a prisão de militantes bolsonaristas no âmbito do inquérito que investiga atos pró-golpe no Brasil. Também criticou a condenação sem provas do ex-presidente Lula

Gleisi Hoffmann
Gleisi Hoffmann (Foto: Lula Marques)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A presidente nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), repudiou atos pelo fechamento do Supremo Tribunal Federal. Nesta segunda-feira (15), a Polícia Federal prende em Brasília (DF) a militante bolsonarista Sara Winter no âmbito do inquérito que apura manifestações pró-golpe no País. E, neste final de semana, a Polícia Civil do Distrito Federal prendeu Renan da Silva Sena, identificado como autor do lançamento de artefatos explosivos contra o prédio do STF.

"Condenamos o ataque fascista ao STF. Violência política tem de ser repudiada, punida, mas não foi quando deram tiros na caravana de Lula, jogaram bomba no Instituto e atacaram a comitiva de Haddad em 18. A condenação ilegal de Lula é violência política por meios judiciais. Q punam todos", escreveu a parlamentar no Twitter.

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247