Gleisi denuncia tentativa de enfraquecer a Unasul

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), denunciou a tentativa de governos do Brasil e do Chile construírem uma "aliança de direita para enfraquecer e tentar destruir a construção da Unasul". "É um desserviço aos povos. De agrado ao imperialismo"; parlamentar criticou a tentativa de impedimento à candidatura presidencial do ex-presidente Lula e o golpe contra Dilma Rousseff

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), denunciou a tentativa de governos do Brasil e do Chile construírem uma "aliança de direita para enfraquecer e tentar destruir a construção da Unasul". "É um desserviço aos povos. De agrado ao imperialismo"; parlamentar criticou a tentativa de impedimento à candidatura presidencial do ex-presidente Lula e o golpe contra Dilma Rousseff
A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), denunciou a tentativa de governos do Brasil e do Chile construírem uma "aliança de direita para enfraquecer e tentar destruir a construção da Unasul". "É um desserviço aos povos. De agrado ao imperialismo"; parlamentar criticou a tentativa de impedimento à candidatura presidencial do ex-presidente Lula e o golpe contra Dilma Rousseff (Foto: Leonardo Lucena)

Paraná 247 - A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), denunciou a tentativa de governos do Brasil e do Chile construírem uma "aliança de direita para enfraquecer e tentar destruir a construção da Unasul". "É um desserviço aos povos. De agrado ao imperialismo". 

Gleisi relembrou que durante o governo de Lula foram vários os tratados assinados entre Brasil e Chile, como a criação da Unasul (União de Nações Sul-Americanas), da Celac (Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos), entre outras. Ela agradeceu a solidariedade a Lula e ao povo brasileiro a partir do golpe de 2016.

A parlamentar criticou a tentativa de impedimento à candidatura presidencial do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o golpe contra Dilma Rousseff. "O golpe desrespeitou o voto de mais de 53 milhões de brasileiro. Entrou em nova fase, de impedir Lula e se candidatar à presidência. As forças da direita sabem que se el for candidato, ganha a eleição, por isso sua prisão política", disse ela, que participou de um evento no Chile. 

De acordo com a parlamentar, "vivemos dias de intolerância e ódio no Brasil". Gleisi afirmou que os tiros disparados contra um acampamento em favor do ex-presidente Lula "vêm no rastro do assassinato da (ex) vereadora Marielle Franco e dos tiros que atingiram a caravana".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247