Gleisi: isolado ficará quem seguir com Bolsonaro

"O denominador comum de uma frente democrática hoje é nada menos que o impeachment de Jair Bolsonaro, pelos crimes de responsabilidade que cometeu e pelos crimes em série contra o país e o povo", diz a presidente do PT

(Foto: Agência Câmara)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – "Nesses tempos em que retrocedemos à presença militar na política e na retórica, é hora de juntar exércitos contra o inimigo que ameaça a pátria comum. Cada qual com suas armas e tropas, sem exclusões, mas sem abrir mão de suas próprias bandeiras", escreve a deputada Gleisi Hoffmann (PT-PR), em artigo publicado nesta sexta-feira.

"O denominador comum de uma frente democrática hoje é nada menos que o impeachment de Jair Bolsonaro, pelos crimes de responsabilidade que cometeu e pelos crimes em série contra o país e o povo. Este é o limite que nos separa dos que admitem, ainda que constrangidamente, seguir tolerando o intolerável em nome de uma estabilidade que há muito deixou de existir. São estes que se isolam do clamor da sociedade", pontua ainda Gleisi.

Segundo ela, o Brasil não voltará à normalidade sem reparar a injustiça e restaurar os direitos do ex-presidente Lula. "Mais que o impeachment, o PT defende novas eleições com participação de todas as forças políticas. Ou enfrentamos a crise com o povo ou ela só vai se aprofundar", afirma.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247