HOME > Sul

Governo autoriza uso da Força Nacional para conter onda de saques e violência no RS

Medida é válida por um período de 30 dias e contará com o efetivo de mais de 400 agentes da Força Nacional

Força Nacional de Segurança (Foto: Reprodução/Ministério da Justiça)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O governo federal autorizou o uso da Força Nacional de Segurança Pública para apoiar o policiamento ostensivo e a preservação da ordem no Rio Grande do Sul devido à onda de saques e violência que vem sendo registrada desde as enchentes que devastaram o estado. A medida, segundo a Folha de S. Paulo, é válida por um período de 30 dias. 

O reforço havia sido solicitado pelo governador Eduardo Leite (PSDB) ao Ministério da Justiça no início de maio e a operação contará com um efetivo que ultrapassa 400 agentes da Força Nacional. "Estamos mobilizando todos os recursos disponíveis para garantir a segurança da população e restaurar a ordem nas áreas mais afetadas", afirmou Leite.

Para intensificar o patrulhamento, Leite também cancelou férias e licenças dos policiais, autorizou horas extras e convocou militares da reserva. A operação terá o suporte logístico necessário, provido pelo próprio governo estadual.

Nesta quinta-feira (20), a violência escalou com a morte de um policial durante um confronto com criminosos em Caxias do Sul, na serra gaúcha. A cidade tornou-se um ponto estratégico para o estado devido à interdição do Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, direcionando muitas operações para o aeroporto de Caxias.

A situação pós-enchentes agravou-se com denúncias de saques, assaltos e abusos sexuais, especialmente em abrigos que acolhem os desabrigados. Em maio, a ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, relatou ter recebido relatos preocupantes sobre abusos contra meninas e mulheres nos abrigos durante uma reunião com o Conselho Estadual de Mulheres do RS. A destruição causada pelas enchentes também prejudica a estrutura necessária para a formalização de denúncias, aumentando a vulnerabilidade da população afetada.

Além da Força Nacional, o governo federal enviou agentes da Polícia Federal para ajudar a controlar a situação. O planejamento e a distribuição do contingente seguirão as diretrizes da Diretoria da Força Nacional de Segurança Pública, da Secretaria Nacional de Segurança Pública, do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados