CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Sul

Governo Lula anuncia socorro de mais R$ 15 bilhões às empresas gaúchas

Governo abriu novas linhas de financiamento para empresas e ampliou o crédito rural, além de uma nova linha de crédito para o financiamento de estudos e projetos no RS

Imagem Thumbnail
Lula e enchente no Rio Grande do Sul (Foto: Ricardo Stuckert/PR | Gilvan Rocha/Agência Brasil)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O governo do presidente Lula (PT) anunciou nesta quarta-feira (29) uma nova série de medidas para a reconstrução do Rio Grande do Sul. Entre as ações estão novas linhas de financiamento para empresas, ampliação do crédito rural e nova linha de crédito para o financiamento de estudos e projetos no estado.

Há um mês, o Rio Grande do Sul enfrenta os impactos de fortes chuvas e enchentes, que resultaram em 169 mortos, 50 desaparecidos e mais de 600 mil desabrigados.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Novas linhas de financiamento

Segundo o jornal O Globo, entre as principais ações está a introdução de novas linhas de financiamento para empresas, que somarão até R$ 15 bilhões, oriundos do Fundo Social. Essas linhas serão operadas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e incluem:

  1. Compra de Máquinas, Equipamentos e Serviços: Com taxas base de 1% ao ano, mais spread bancário, e prazos de até 60 meses, com carência de 12 meses.
  2. Financiamento a Empreendimentos: Voltado para projetos customizados, incluindo obras de construção civil, com as mesmas taxas base de 1% ao ano e prazos estendidos até 120 meses, com carência de 24 meses.
  3. Capital de Giro Emergencial: Taxas de 4% ao ano para Micro, Pequenas e Médias Empresas (MPME) e 6% ao ano para grandes empresas, mais spread bancário. O prazo será de até 60 meses, com carência de 12 meses.


CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Outros benefícios anunciados

O governo já havia anunciado anteriormente medidas que visam aliviar a situação das famílias e trabalhadores afetados:

  • Auxílio Financeiro: Um auxílio de R$ 5,1 mil será distribuído às famílias necessitadas.
  • FGTS Saque Calamidade: Trabalhadores poderão sacar até R$ 6.220,00 de suas contas do FGTS.
  • Bolsa Família: Inclusão de mais 21 mil famílias gaúchas no programa, com pagamentos iniciando em junho.
  • Antecipação do Abono Salarial: O calendário de pagamento do Abono Salarial 2024 será antecipado para maio para trabalhadores dos municípios reconhecidos em estado de calamidade.
  • Seguro-Desemprego: Liberação de duas parcelas adicionais para desempregados que já estavam recebendo o benefício no momento da calamidade.
  • Restituição do Imposto de Renda: Contribuintes do estado receberão a restituição no primeiro lote.
  • Minha Casa, Minha Vida e FGTS: Suspensão das parcelas de imóveis nas áreas afetadas por seis meses, com aumento do prazo para uso do saldo do FGTS de 6 para 12 meses. As novas contratações terão uma carência de 180 dias. Propostas não selecionadas em 2023 serão reconsideradas, além de novas seleções para os municípios afetados. Todas as casas das faixas 1 e 2 do Minha Casa, Minha Vida que sofreram danos serão recuperadas pelo governo.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO