Governo não repassa verba para empresas de ônibus

Na relação entre poder público e empresários do transporte coletivo de Curitiba e região metropolitana segue conturbada; as empresas que operam a Rede Integrada de Transportes (RIT) e as responsáveis pelas linhas não-integradas não receberam os R$ 3,8 milhões referentes aos repasses dos serviços prestados entre os dias 17 e 21 de abril

Na relação entre poder público e empresários do transporte coletivo de Curitiba e região metropolitana segue conturbada; as empresas que operam a Rede Integrada de Transportes (RIT) e as responsáveis pelas linhas não-integradas não receberam os R$ 3,8 milhões referentes aos repasses dos serviços prestados entre os dias 17 e 21 de abril
Na relação entre poder público e empresários do transporte coletivo de Curitiba e região metropolitana segue conturbada; as empresas que operam a Rede Integrada de Transportes (RIT) e as responsáveis pelas linhas não-integradas não receberam os R$ 3,8 milhões referentes aos repasses dos serviços prestados entre os dias 17 e 21 de abril (Foto: Leonardo Lucena)

Notícias Paraná - Na relação entre poder público e empresários do transporte coletivo de Curitiba e região metropolitana segue conturbada. As empresas que operam a Rede Integrada de Transportes (RIT) e as responsáveis pelas linhas não-integradas não receberam os R$ 3,8 milhões referentes aos repasses dos serviços prestados entre os dias 17 e 21 de abril.

Os repasses ocorrem sempre dois dias após a data da prestação do serviço. Mas devido ao feriado de Páscoa esse valor ficou acumulado por cinco dias. O montante de R$ 3,8 milhões é formado por valores devidos pela Urbs (Urbanização de Curitiba) e Comec (Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba).

A Urbs informou que vai regularizar até amanhã os débitos. A empresa ressaltou, porém, que o Governo do Estado ainda não repassou R$ 8,1 milhões referentes à parcela de subsídio vencida no último dia 10 de abril. A Comec preferiu não se manifestar sobre a situação. Já o Setransp, sindicato que representa as empresas de ônibus, confirmou o débito e disse que aguarda a regularização da pendência.

*Com informações da Gazeta do Povo

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247