Greca promete enxugar 40% da máquina em Curitiba

De volta à prefeitura de Curitiba após 20 anos, Rafael Greca (PMN) disse na cerimônia de posse do cargo neste domingo que quer "enxugar a máquina pública em 40%" e reduzir os cargos comissionados; ele cumpriu a promessa que fez na campanha de ir à posse de ônibus; o novo prefeito terá pela frente uma série de desafios; como o de equilibrar o orçamento de uma cidade de quase 2 milhões de habitantes em meio à uma crise econômica que o país atravessa há cerca de dois anos e que ainda não tem prazo para se encerrar

De volta à prefeitura de Curitiba após 20 anos, Rafael Greca (PMN) disse na cerimônia de posse do cargo neste domingo que quer "enxugar a máquina pública em 40%" e reduzir os cargos comissionados; ele cumpriu a promessa que fez na campanha de ir à posse de ônibus; o novo prefeito terá pela frente uma série de desafios; como o de equilibrar o orçamento de uma cidade de quase 2 milhões de habitantes em meio à uma crise econômica que o país atravessa há cerca de dois anos e que ainda não tem prazo para se encerrar
De volta à prefeitura de Curitiba após 20 anos, Rafael Greca (PMN) disse na cerimônia de posse do cargo neste domingo que quer "enxugar a máquina pública em 40%" e reduzir os cargos comissionados; ele cumpriu a promessa que fez na campanha de ir à posse de ônibus; o novo prefeito terá pela frente uma série de desafios; como o de equilibrar o orçamento de uma cidade de quase 2 milhões de habitantes em meio à uma crise econômica que o país atravessa há cerca de dois anos e que ainda não tem prazo para se encerrar (Foto: Romulo Faro)

Paraná 247 - De volta à prefeitura de Curitiba após 20 anos, Rafael Greca (PMN) disse na cerimônia de posse do cargo neste domingo que quer "enxugar a máquina pública em 40%" e reduzir os cargos comissionados. Ele cumpriu a promessa que fez na campanha de ir à posse de ônibus.

Ele comentou o susto que tomou ontem (31), quando foi levado para o hospital devido a uma 'crise de ansiedade' e por ter sentido falta de ar. Greca levou o episódio na brincadeira. "Ontem tive que tirar um retrato dele [coração] para convencer e tomar posse", disse ele.

O novo prefeito terá pela frente uma série de desafios. Entre eles está equilibrar o orçamento de uma cidade de quase 2 milhões de habitantes em meio à uma crise econômica que o país atravessa há cerca de dois anos e que ainda não tem prazo para se encerrar.

Tomaram posse também seu vice, Eduardo Pimentel (PSDB), de 31 anos, e os 38 vereadores.

Fruet não participou da cerimônia

Derrotado na tentativa de reeleição, o já ex-prefeito Gustavo Fruet (PDT) não participou da transmissão de cargo, por decisão das equipes de transição dele e e de Greca. O pedetista assinou a entrega do cargo em uma cerimônia fechada na prefeitura, pela manhã. O documento foi levado à Câmara, para que Greca pudesse assumir à tarde.

Pelo Twitter, Fruet afirmou que a cidade conseguiu avanços em vários indicadores. Ele também disse que se orgulha de ter tido um governo que não foi alvo de escândalos de corrupção.

"Mesmo em meio a maior crise econômica e política da história de nosso país, avanços em todos os indicadores. Tenho orgulho de poder dizer que, ao contrário dos governos federal e estadual, não tivemos sequer um escândalo de corrupção nesses 4 anos. Obrigado aos que compreenderam as opções e prioridades que definimos no nosso trabalho. Novas aventuras estão por vir. Esse é só um até breve", afirmou o ex-prefeito.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247