'Interesse da grande mídia tradicional contraria combate à corrupção'

Senador Roberto Requião (PMDB-PR) defendeu, no plenário, a regulação da grande mídia nacional, hoje monopolizada por algumas poucas famílias; "Melhor fosse que assumissem limpidamente apoio às candidaturas conservadoras, pelas quais torcem e distorcem. Seria mais digno, mais decente, do que ficarem brandindo indevidamente a bandeira da liberdade de imprensa", disparou o parlamentar; segundo o parlamentar, a mídia monopolista está a serviço de interesses que contrariam a soberania nacional, os direitos dos trabalhadores e o combate à corrupção

Senador Roberto Requião (PMDB-PR) defendeu, no plenário, a regulação da grande mídia nacional, hoje monopolizada por algumas poucas famílias; "Melhor fosse que assumissem limpidamente apoio às candidaturas conservadoras, pelas quais torcem e distorcem. Seria mais digno, mais decente, do que ficarem brandindo indevidamente a bandeira da liberdade de imprensa", disparou o parlamentar; segundo o parlamentar, a mídia monopolista está a serviço de interesses que contrariam a soberania nacional, os direitos dos trabalhadores e o combate à corrupção
Senador Roberto Requião (PMDB-PR) defendeu, no plenário, a regulação da grande mídia nacional, hoje monopolizada por algumas poucas famílias; "Melhor fosse que assumissem limpidamente apoio às candidaturas conservadoras, pelas quais torcem e distorcem. Seria mais digno, mais decente, do que ficarem brandindo indevidamente a bandeira da liberdade de imprensa", disparou o parlamentar; segundo o parlamentar, a mídia monopolista está a serviço de interesses que contrariam a soberania nacional, os direitos dos trabalhadores e o combate à corrupção (Foto: Leonardo Lucena)

Blog do Esmael - O senador Roberto Requião (PMDB-PR) defendeu nesta segunda-feira, 24, no plenário, a regulação da grande mídia nacional, hoje monopolizada por algumas poucas famílias.

Ao discorrer sobre partidarização da mídia nas eleições de 2014, o parlamentar, que é cotado para assumir o Ministério das Comunicações, classificou-a como "hipócrita":

"Melhor fosse que assumissem limpidamente apoio às candidaturas conservadoras, pelas quais torcem e distorcem. Seria mais digno, mais decente, do que ficarem brandindo indevidamente a bandeira da liberdade de imprensa, cada vez que se aponte a sua nudez, as suas vergonhas expostas."

Para Requião, a mídia monopolista está a serviço de interesses que contrariam a soberania nacional, os direitos dos trabalhadores e o combate à corrupção.

Segundo ele, países com o os Estados Unidos e a Inglaterra adotam legislações que impedem a propriedade cruzada dos meios de comunicação, que tende ao controle da informação por um pequeno grupo de interesses.

Leia aqui a íntegra do discurso.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247