Investigado pela PF por atos antidemocráticos, Zé Trovão é eleito deputado com mais de 71 mil votos

Defesa de Zé Trovão vai entrar com ação junto ao STF para tentar adequar restrições impostas pela Corte, como a abolição ou a flexibilização do uso de tornozeleira eletrônica

Zé Trovão
Zé Trovão (Foto: Reprodução)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O caminhoneiro bolsonarista Marcos Antônio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão, que é investigado no âmbito do inquérito que apura a organização de chamados “atos antidemocráticos” que ocorreram no dia 7 de setembro contra o Supremo Tribunal Federal (STF), foi eleito deputado federal neste domingo (2) por Santa Catarina.

Zé Trovão, que usa tornozeleira eletrônica e estava proibido pelo STF de usar redes sociais, recebeu 71.140 votos. O caminhoneiro é do mesmo partido de Jair Bolsonaro (PL).

continua após o anúncio

>>> Moraes revoga prisão domiciliar de Zé Trovão, que deverá usar tornozeleira eletrônica

De acordo com reportagem do jornal A Tarde, a defesa de Zé Trovão vai entrar com ação junto ao STF para tentar adequar as restrições impostas pela Corte com a situação do deputado federal a partir de 2023. Os advogados vão pedir a abolição ou, ao menos, a flexibilização de medidas, como a liberdade de locomoção.

continua após o anúncio

>>> PF suspeita que houve vazamento em operação que mirou bolsonaristas Zé Trovão e Sérgio Reis

O caminhoneiro teve a prisão decretada no dia 3 de setembro do ano passado, antes das mobilizações do dia 7 do mesmo mês. A determinação foi do ministro Alexandre de Moraes, a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR). No entanto, o caminhoneiro ficou foragido no exterior até o dia 26 de outubro, entregando-se à Polícia Federal em Joinville (SC).

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247