Justiça paranaense suspende sessão de cassação de Renato Freitas

Suspensão vale até conclusão da sindicância que apura a autoria de um e-mail racista recebido pelo vereador

www.brasil247.com - Vereador Renato Freitas, do PT
Vereador Renato Freitas, do PT (Foto: Reprodução/PT)


247 - Uma liminar concedida pela Justiça paranaense suspendeu a sessão da Câmara de Curitiba que julgaria a cassação do vereador Renato Freitas (PT). A sessão estava marcada para esta quinta-feira, 19, às 13h. 

A medida vale até a conclusão da sindicância que apura a autoria de um e-mail recebido pelo vereador no dia 9 de maio, véspera da votação do caso no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar.

Segundo o site Plural, o próprio relator do processo no Conselho, vereador Sidnei Toaldo (Patriota) teria enviado uma mensagem de cunho racista a Renato Freitas. O autor do e-mail chama o petista de “negrinho” e afirma que a Câmara será “branqueada”. Há outras afirmações graves no e-mail, inclusive em relação a outros vereadores, como Noêmia Rocha (MDB), Carol Dartora (PT) e Herivelto Oliveira (Cidadania). Toaldo nega ter enviado o email.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo a juíza Patricia de Almeida Gomes Begonse, o processo pode ser declarado nulo caso seja comprovada sua parcialidade: “o sistema acusatório, como instrumento de garantia de qualquer cidadão em face dos poderes estatais, deve observância aos princípios constitucionais elementares, da ampla defesa, contraditório, sob pena de nulidade insanável".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Conselho de Ética aprovou a cassação do parlamentar por 5 votos a 2. Na manhã desta quinta, a CCJ da Câmara negou recurso de Renato Freitas que tentava impedir o caso de chegar ao plenário.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email