Lava Jato: 1/3 dos presos no PR fecha delação

Dos 93 alvos de mandados de prisão preventiva no âmbito da Operação Lava Jato, especificamente em Curitiba, 31 tornaram-se colaboradores - o que representa um terço do total; 16 assinaram acordo enquanto presos e os outros 15 ganharam liberdade antes de fechar o acordo; dados foram levantados pelo Ministério Público Federal (MPF) e pela Justiça Federal no Paraná; as “alongadas prisões” têm causado imensa polêmica no mundo jurídico

Agente da Polícia Federal durante uma operação no Rio de Janeiro. 26/01/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino
Agente da Polícia Federal durante uma operação no Rio de Janeiro. 26/01/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino (Foto: Voney Malta)

Paraná 247 – Levantamento feito pelo Ministério Público Federal (MPF) e pela Justiça Federal no Paraná revela que, dos 93 alvos de mandados de prisão preventiva, especificamente em Curitiba, 31 tornaram-se colaboradores, o que representa um terço do total.

Já entre os presos preventivos, 16 fecharam o acordo de delação enquanto presos. Os outros 15 presos ganharam liberdade antes de fechar o acordo, segundo reportagem de Marianna Holanda e Elisa Clavery, no Estadão.

E como no Código Penal não definição sobre o tempo de duração das prisões preventivas, as "alongadas prisões" têm causado imensa polêmica entre magistrados, associações de classe, juristas e advogados.

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Sul

Ao vivo na TV 247 Youtube 247