Léo Pinheiro teve que mudar versão contra Lula duas vezes até ser aceito como delator

Inicialmente, Léo Pinheiro descreveu o triplex como um presente sem nenhuma contrapartida. Mas ele só foi aceito depois de dizer que era contrapartida na Petrobrás e também que Lula o teria orientado a destruir provas

Um ano após sentença, acusadores de Lula ainda não fecharam acordo de delação
Um ano após sentença, acusadores de Lula ainda não fecharam acordo de delação (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

247 – "Uma pessoa que acompanhou as conversas da OAS com a Lava Jato na época disse à Folha que, inicialmente, Léo Pinheiro descreveu o tríplex como um presente que oferecera a Lula sem pedir nada em troca. Segundo essa pessoa, a insatisfação dos procuradores o levou a mudar sua versão pelo menos duas vezes até chegar àquela adotada em 2017", aponta a reportagem da Folha deste domingo, em parceria com o Intercept, que revela como a delação contra Lula foi fabricada pela força-tarefa.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247