Moro esperou Lula se lançar candidato e sequestrou até a sua aposentadoria

"Apenas um dia após Lula confirmar sua candidatura a presidente em resposta à sentença do triplex, o juiz Sergio Moro decidiu tirar da gaveta um pedido de bloqueio de bens feito pela Lava Jato há mais de 9 meses, e mandou sequestrar até a aposentadoria do petista", aponta reportagem do jornal GGN

Juiz federal Sérgio Moro
Juiz federal Sérgio Moro (Foto: Leonardo Attuch)

Do jornal GGN
 
Apenas um dia após Lula confirmar sua candidatura a presidente em resposta à sentença do triplex, o juiz Sergio Moro decidiu tirar da gaveta um pedido de bloqueio de bens feito pela Lava Jato há mais de 9 meses, e mandou sequestrar até a aposentadoria do petista. É o que informa o Estadão nesta quarta (19). 
 
Ontem, o Painel da Folha também havia noticiado que Lula planeja um tour de ônibus pelo Nordeste, para o próximo mês. A viagem de 20 dias funcionaria como o lançamento da pré-campanha. No mesmo dia em que a novidade veio à tona, Moro respondeu aos embargos de declaração da defesa de Lula comparando o ex-presidente a Eduardo Cunha e ex-diretores da Petrobras que admitiram desvios e contas no exterior. O advogado Cristiano Zanin classificou a atitude do magistrado como "midiática".

Pela reportagem do Estadão, foi em 4 de outubro de 2016 que os procuradores de Curitiba pediram a Moro o sequestro dos bens de Lula num valor estratosférico: R$ 195 milhões. O montante é o que a OAS declarou ter pago em propinas por conta do esquema na Petrobras. A Lava Jato não tem provas desses pagamentos, mas chegou a esse número calculando um percentual de até 3% em cima dos contratos adquiridos pela OAS nos governos petistas.
 
Leia a íntegra no GGN

Conheça a TV 247

Mais de Sul

Ao vivo na TV 247 Youtube 247