CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Sul

"Moro precisa explicar aonde foi a grana da 13ª Vara de Curitiba", cobra Tacla Duran

Provocação do advogado vem na esteira de novas revelações contra o ex-juiz suspeito, sobre investigações irregulares a autoridades com foro

Imagem Thumbnail
Montagem (da esq. para a dir.): o deputado Deltan Dallagnol, senador Sergio Moro e advogado Rodrigo Tacla Duran (Foto: Divulgação)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O advogado Rodrigo Tacla Duran cobrou do ex-juiz suspeito Sergio Moro (União-PR), hoje senador, explicações sobre a destinação do dinheiro obtido pela 13ª Vara Federal de Curitiba. Duran lembrou que, em 2019, os jornalistas Reinaldo Azevedo e Leandro Demori, em parceria com o The Intercept Brasil, descobriram, por meio de trocas de mensagens obtidas pela Vaza Jato, que Moro autorizou o ex-procurador Deltan Dallagnol a usar o dinheiro da 13ª Vara para veicular propagandas sobre as '10 Medidas Contra a Corrupção' na Rede Globo de Televisão.

"O Russo precisa explicar aonde foi a grana que o DD [Deltan Dallagnol], pelo MPF, pedia o levantamento e nenhuma parte recorria (porque todas as partes estavam arregadas) e assim transitava em julgado, sem qualquer conhecimento de outra instância…", escreveu o advogado em seu perfil na rede social X (antigo Twitter).

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A publicação de Tacla Duran veio na esteira da mais recente notícia desfavorável a Moro, divulgada nesta segunda-feira (2), de que o ex-juiz, enquanto estava na primeira instância instância, interrogou pessoalmente o ex-deputado estadual pelo Paraná Tony Garcia sobre ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ), membros do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) e do Tribunal de Contas do Paraná. Todas essas autoridades, de acordo com a lei, não poderiam ter sido objeto de investigação na primeira instância.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO