'Motorista não freou o ônibus', diz passageira

Uma das sobreviventes do chocante acidente que deixou 14 mortos e vários feridos na rodovia Régis Bittencourt, Grande São Paulo, a psicóloga Elizabete Souza Lima disse que não sentiu o ônibus frear, momentos antes de o veículo perder o controle, e cair em uma ribanceira; "Eu dormia, e acordei com o ônibus já caindo na ribanceira; não senti nenhuma freada. Tenho sorte de estar aqui, inteira", afirmou Elizabete; o ônibus transportava 54 passageiros em viagem de Curitiba ao Rio de Janeiro

Uma das sobreviventes do chocante acidente que deixou 14 mortos e vários feridos na rodovia Régis Bittencourt, Grande São Paulo, a psicóloga Elizabete Souza Lima disse que não sentiu o ônibus frear, momentos antes de o veículo perder o controle, e cair em uma ribanceira; "Eu dormia, e acordei com o ônibus já caindo na ribanceira; não senti nenhuma freada. Tenho sorte de estar aqui, inteira", afirmou Elizabete; o ônibus transportava 54 passageiros em viagem de Curitiba ao Rio de Janeiro
Uma das sobreviventes do chocante acidente que deixou 14 mortos e vários feridos na rodovia Régis Bittencourt, Grande São Paulo, a psicóloga Elizabete Souza Lima disse que não sentiu o ônibus frear, momentos antes de o veículo perder o controle, e cair em uma ribanceira; "Eu dormia, e acordei com o ônibus já caindo na ribanceira; não senti nenhuma freada. Tenho sorte de estar aqui, inteira", afirmou Elizabete; o ônibus transportava 54 passageiros em viagem de Curitiba ao Rio de Janeiro (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Uma das sobreviventes do chocante acidente que deixou 14 mortos e vários feridos na rodovia Régis Bittencourt, na Grande São Paulo, a psicóloga Elizabete Souza Lima disse que não sentiu o ônibus frear, momentos antes de o veículo perder o controle, e cair em uma ribanceira.

O acidente ocorreu na madrugada deste domingo (22) na altura do km 301, em São Lourenço da Serra. O ônibus transportava 54 passageiros que seriam levados de Curitiba para o Rio de Janeiro. "Eu dormia, e acordei com o ônibus já caindo na ribanceira; não senti nenhuma freada. Tenho sorte de estar aqui, inteira", afirmou Elizabete.

Segundo balanço inicial da polícia, apenas seis das 54 pessoas não sofreram ferimentos, entre elas o motorista e um bebê de um ano de idade. De acordo com o delegado responsável pelo caso, Renato Gonçalves Coletes, as investigações iniciais apontam que o condutor dormiu ao volante. A hipótese foi reforçada após o próprio motorista ter dito que, quando percebeu o descontrole do ônibus, o veículo já estava caindo.

Quem também morreu ficou chocada com o acidente foi a administradora Kelly Cristina Guimarães, que mora em Curitiba. Entre os falecidos está a sua mãe, Regina Célia Guimarães, 58. "Ela ia pela primeira vez ao Rio, para passar as festas de fim de ano com a família", afirmou a filha.

Kelly recebeu a notícia do seu padrasto, Guilherme Feitosa, 30, que sofreu apenas uma fratura. "Era uma viagem de festa, que acabou com a nossa família", disse a administradora. Os depoimentos foram concedidos ao jornal Folha de S. Paulo.

Outras passageiras que sobreviveram ao acidente chegaram à rodoviária Novo Rio, por volta das 14h deste domingo (22). Uma delas foi Rosilei Paulino, 36, que teve apenas ferimentos nas costas. Ela também afirmou que não percebeu a tragédia. "Foi muito de repente. O ônibus saiu da pista. Nasci de novo".

Por sua vez, o mecânico de moto Cleiton José da Silva, que procurava obter informações sobre sua mãe, Iva Pereira da Silva, 64, ficou irritado. "Não consigo saber de nada. É um desrespeito. A empresa não consegue me dizer o que houve com a minha mãe. Se ela morreu, se está ferida, ou se está a caminho do Rio", afirmou.

Por meio de nota, a Empresa de Ônibus Nossa Senhora da Penha S/A lamentou a tragédia, mas não deu a relação das pessoas falecidas. Confira a nota na íntegra:

"A Empresa de Ônibus Nossa Senhora da Penha S/A, profundamente comovida, cumpre com o dever de informar que ocorreu um acidente com o ônibus nº 6002, que partiu no dia 21/12/2013, as 20:15 horas de Curitiba, com destino a cidade do Rio de Janeiro.

De acordo com as informações apuradas, o acidente ocorreu por volta das 02:00 horas do dia 22/12/2013, na BR 116, nas proximidades do Município de Itapecerica da Serra/SP. Os feridos foram encaminhados ao Hospital Geral de Itapecerica da Serra/SP (11-4668-8988), Hospital Geral de Pirajussara/SP (11-3583-9400) e Pronto Socorro de Embu das Artes/SP (11-4785-0154).

Passageiros sem ferimentos foram conduzidos aos seus respectivos destinos. Maiores informações serão prestadas no decorrer do dia, assim que disponíveis. Os familiares dos passageiros dispõem do seguinte telefone gratuito para obter informações adicionais: 0800-646-2122".

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247