Paraná tem 4ª melhor geração de empregos

O Paraná criou 45.671 empregos com carteira assinada no primeiro trimestre do ano; em março, o estado teve o quarto melhor desempenho do país na criação de empregos com um saldo de 5.940 postos de trabalho, equivalente ao crescimento de 0,22% em relação ao estoque de assalariados do mês anterior, segundo dados divulgados pelo Caged, do Ministério do Trabalho

O Paraná criou 45.671 empregos com carteira assinada no primeiro trimestre do ano; em março, o estado teve o quarto melhor desempenho do país na criação de empregos com um saldo de 5.940 postos de trabalho, equivalente ao crescimento de 0,22% em relação ao estoque de assalariados do mês anterior, segundo dados divulgados pelo Caged, do Ministério do Trabalho
O Paraná criou 45.671 empregos com carteira assinada no primeiro trimestre do ano; em março, o estado teve o quarto melhor desempenho do país na criação de empregos com um saldo de 5.940 postos de trabalho, equivalente ao crescimento de 0,22% em relação ao estoque de assalariados do mês anterior, segundo dados divulgados pelo Caged, do Ministério do Trabalho (Foto: Leonardo Lucena)

Agência de Notícias do Paraná - O Paraná criou 45.671 empregos com carteira assinada no primeiro trimestre do ano. Em março, o estado teve o quarto melhor desempenho do país na criação de empregos com um saldo de 5.940 postos de trabalho, equivalente ao crescimento de 0,22% em relação ao estoque de assalariados do mês anterior, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (17) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.

Entre os estados brasileiros, o Paraná ficou em quarto lugar na geração de empregos em março, atrás de São Paulo (19.227 postos ou 0,15%), Rio Grande do Sul (13.708 postos ou 0,51%), Santa Catarina (6.414 postos ou 0,32 %), Nos últimos 12 meses, houve crescimento de 3,20% no nível de emprego no Paraná, com a criação de 85.573 postos de trabalho.

O secretário estadual do Trabalho, Emprego e Economia Solidária, Amin Hannouche, considera o desempenho positivo. "O Paraná é um dos estados que mais gera empregos no país, como resultado das políticas públicas implantadas pelo governador Beto Richa", afirmou. Segundo ele, em 2013, o Paraná foi o terceiro estado que mais criou empregos com carteira assina no país. Os números mostram, porém, que houve uma retração na geração de vaga no país, com uma expansão modesta de 0,03%. "Foram criados apenas 13.117 empregos formais no país. Somente os estados do Sul e Sudeste tiveram crescimento, nas demais regiões houve perda de postos de trabalho", analisa Amin.

SETORES - Os setores que mais geraram empregos no Paraná em março foram os Serviços (3.279 postos) e a Indústria de Transformação (2.839 postos). A maior parte das novas vagas foi criada no Interior do Estado (5.821 empregos). A Região Metropolitana de Curitiba registrou acréscimo de 119 empregos formais.

Os municípios com mais de 30 mil habitantes que mais criaram postos de trabalho foram Cascavel, com a geração de 498 vagas, Ponta Grossa, com 235 novos empregos, Maringá com 232 novos postos de trabalho, Toledo com 228 empregos, Umuarama, com 220 postos de trabalho e Pinhais com 202 empregos. Curitiba perdeu 412 postos de trabalho no mês de março.

BRASIL - O nível de emprego em março apresentou uma expansão de 0,03%, indicando a geração de 13.117 empregos formais. O saldo de março foi oriundo de 1.767.969 admissões, o quarto maior para o mês e de 1.754.852 desligamentos, o terceiro maior resultado para o período. O país criou nos primeiros três meses do ano um total de 344.984 postos formais de trabalho, resultado superior ao verificado para o mesmo período de 2013, quando foram gerados 306.068 postos.

Nos últimos 12 meses essa geração foi de 1.027.406 postos de trabalho, equivalentes à expansão de 2,57% no contingente de empregados celetistas do país.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247