Paranaguá aumenta movimentação em 2015

O Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá alcançou a sua maior marca anual de todos os tempos, segundo o governo estadual; em 2015, foram exportadas 16,14 milhões de toneladas pelo complexo, superando em 1,1% as 15,9 milhões alcançadas em 2012, quando foi atingido o último recorde; em relação à movimentação de 2014, o aumento foi ainda maior, de 9,1%; o recorde foi alcançado mesmo com um volume de chuvas 44% superior em relação ao ano anterior e com a paralisação parcial de alguns berços para a troca de equipamentos

O Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá alcançou a sua maior marca anual de todos os tempos. Foto: Arnaldo Alves / ANPr
O Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá alcançou a sua maior marca anual de todos os tempos. Foto: Arnaldo Alves / ANPr (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Paraná 247 - O Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá alcançou a sua maior marca anual de todos os tempos, segundo o governo estadual. Em 2015, foram exportadas 16,14 milhões de toneladas pelo complexo, superando em 1,1% as 15,9 milhões alcançadas em 2012, quando foi atingido o último recorde. Em relação à movimentação de 2014, o aumento foi ainda maior, de 9,1%. O recorde foi alcançado mesmo com um volume de chuvas 44% superior em relação ao ano anterior e com a paralisação parcial de alguns berços para a troca de equipamentos.

“Isto reflete o ganho de produtividade que conseguimos imprimir em Paranaguá. Inauguramos quatro novos shiploaders e devolvemos competitividade ao Corredor de Exportação”, afirma o secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho.

De março a dezembro do ano passado, foram montados, erguidos e entraram em funcionamento quatro novos shiploaders – equipamentos usados para carregar os navios no Corredor de Exportação. Ainda conforme o governo, os equipamentos conseguem carregar com 33% mais agilidade do que os antigos, aumentando a velocidade de embarque de 1,5 mil toneladas por hora para 2 mil toneladas por hora. O investimento foi de R$ 59 milhões. 

Além da montagem e substituição dos guindastes, foram realizadas obras de reforma dos berços de atracação do Corredor de Exportação. Mesmo assim, o impacto nas operações foi mínimo.

“O mais importante é que conseguimos modernizar o complexo enquanto dávamos vazão à produção agrícola. Conseguimos atender nossos clientes no momento em que o câmbio e os fatores externos da economia foram favoráveis a eles”, explica o diretor-presidente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), Luiz Henrique Dividino. 

O escoamento da safra de soja foi o produto com maior movimentação. Ao longo do ano, foram exportadas 7,8 milhões de toneladas do grão pelo Corredor de Exportação, o que representa 21% de aumento em relação ao embarcado em 2014. No mais, foram embarcadas 4,8 milhões de toneladas de farelo de soja, outras 3,3 milhões de toneladas de milho e mais 203 mil toneladas de trigo.


O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247