Paulo Pimenta: Queiroz é o PC Farias de Bolsonaro e Michelle

Após a revelação de que Fabrício Queiroz depositou 21 cheques na conta de Michelle Bolsonaro, o deputado Paulo Pimenta (PT-RS) faz referência a Paulo César Farias, envolvido no escândalo que levou ao impeachment de Collor. Para Pimenta, membros do clã presidencial devem ser presos

Paulo Pimenta, Fabrício Queiroz, Flávio Bolsonaro e Michelle Bolsonaro
Paulo Pimenta, Fabrício Queiroz, Flávio Bolsonaro e Michelle Bolsonaro (Foto: Câmara dos Deputados | Reprodução | Senado | PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) cobrou a prisão de membros da família de Jair Bolsonaro após a revelação de que Fabrício Queiroz, que trabalhava para Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), depositou pelo menos 21 cheques na conta da primeira-dama Michelle Bolsonaro entre 2011 e 2018. O valor chega a R$ 72 mil. Para o parlamentar, Queiroz é uma espécie de PC Farias da família Bolsonaro, fazendo referência ao empresário Paulo César Farias, envolvido no escândalo de corrupção que levou ao impeachment de Fernando Collor, em 1992. 

"Fica mais claro por que a família Bolsonaro teme tanto investigação que envolve Fabrício Queiroz", disse o parlamentar. "Fabrício Queiroz é uma espécie de PC Farias na família Bolsonaro. O Brasil vai descobrir o grande esquema de corrupção com tentáculos que se relacionam com o crime organizado no Rio de Janeiro. O dinheiro de familiares e milicianos ia para a mesma conta de onde saia o dinheiro para pagar as contas da família Bolsonaro, inclusive da primeira-dama", afirmou. No vídeo, em um ato falho, Pimenta fala o nome de Flávio no lugar de Queiroz, mas fazendo referência clara ao ex-assessor da família Bolsonaro.

"Isso só não levou à prisão dos envolvidos porque estamos falando da casa do presidente da República, dos filhos dele, da mulher dele. Em outra situação essas pessoas estariam na cadeia. O problema da família Bolsonaro não é só sair do governo, é sair algemado, ser levado para Bangu (RJ)", acrescentou. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247