Pelo menos duas pessoas participaram de atentado à caravana de Lula, diz delegado

Delegado de Laranjeiras do Sul (PR), Fabiano de Oliveira, disse ter identificado as marcas de três disparos de arma de fogo – dois do lado esquerdo e um do lado direito - em dois ônibus da caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo Sul do país. Segundo o delegado, os disparos teriam sido, provavelmente, feitos por duas pessoas diferentes, já que as marcas aparentam ser de armas diferentes e de baixo calibre, além de terem sido disparadas de direções diferentes; ônibus da comitiva também tiveram os pneus furados por grampos espalhados pela rodovia

Delegado de Laranjeiras do Sul (PR), Fabiano de Oliveira, disse ter identificado as marcas de três disparos de arma de fogo – dois do lado esquerdo e um do lado direito - em dois ônibus da caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo Sul do país. Segundo o delegado, os disparos teriam sido, provavelmente, feitos por duas pessoas diferentes, já que as marcas aparentam ser de armas diferentes e de baixo calibre, além de terem sido disparadas de direções diferentes; ônibus da comitiva também tiveram os pneus furados por grampos espalhados pela rodovia
Delegado de Laranjeiras do Sul (PR), Fabiano de Oliveira, disse ter identificado as marcas de três disparos de arma de fogo – dois do lado esquerdo e um do lado direito - em dois ônibus da caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo Sul do país. Segundo o delegado, os disparos teriam sido, provavelmente, feitos por duas pessoas diferentes, já que as marcas aparentam ser de armas diferentes e de baixo calibre, além de terem sido disparadas de direções diferentes; ônibus da comitiva também tiveram os pneus furados por grampos espalhados pela rodovia (Foto: Paulo Emílio)

Paraná 247 - O delegado de Laranjeiras do Sul (PR), Fabiano de Oliveira, disse ter identificado as marcas de três disparos de arma de fogo – dois do lado esquerdo e um do lado direito - em dois ônibus da caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo Sul do país. Segundo o delegado, os disparos teriam sido, provavelmente, feitos por duas pessoas diferentes, já que as marcas aparentam ser de armas diferentes e de baixo calibre. Os ônibus da comitiva também tiveram os pneus furados por grampos espalhados pela rodovia. Apesar do atentado, ninguém ficou ferido.

"É possível que haja algum disparo não identificado, mas o que nós pudemos identificar claramente é que há um veículo atingido por dois disparos e um outro veículo atingido por um disparo", afirmou Oliveira. Ele destacou, ainda, a participação de duas pessoas no crime, uma vez que os disparos teriam partido de direções diferentes. "Infelizmente, o número de peritos é muito pequeno, e a sobrecarga do Instituto de Criminalística, assim como de toda a polícia, é muito grande. Não tenho uma previsão, mas acredito que darão prioridade ao caso, dada a relevância", disse o delegado.

Por meio de nota, a Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná disse ter deslocado uma equipe da Polícia Civil para a localidade onde aconteceu o atentado e que "será feita uma perícia no ônibus e se constatado um disparo de arma de fogo será aberto um inquérito policial para apurar os fatos"; Ainda segundo a secretaria, a Polícia Militar reforçou o policiamento nos locais de manifestação, mas nega que um pedido de escolta tenha sido feito pela comitiva do ex-presidente. O PT apresentou cópias de ofícios encaminhados às autoridades federais e estaduais pedindo reforço no policiamento após a caravana ter sido atacada com ovos e pedras.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247