PF: Delcídio ofereceu rota de fuga para Cerveró

Segundo uma conversa interceptada pela Polícia Federal, o parlamentar faria proposta a alguém do entorno de Nestor Cerveró para que seu nome e o do banqueiro André Esteves, do BTG Pactual, não fossem mencionados aos investigadores da Lava Jato; no áudio, Delcídio Amaral (PT-MS) sugere rotas de fuga ao ex-diretor da Petrobras, que está preso em Curitiba

Segundo uma conversa interceptada pela Polícia Federal, o parlamentar faria proposta a alguém do entorno de Nestor Cerveró para que seu nome e o do banqueiro André Esteves, do BTG Pactual, não fossem mencionados aos investigadores da Lava Jato; no áudio, Delcídio Amaral (PT-MS) sugere rotas de fuga ao ex-diretor da Petrobras, que está preso em Curitiba
Segundo uma conversa interceptada pela Polícia Federal, o parlamentar faria proposta a alguém do entorno de Nestor Cerveró para que seu nome e o do banqueiro André Esteves, do BTG Pactual, não fossem mencionados aos investigadores da Lava Jato; no áudio, Delcídio Amaral (PT-MS) sugere rotas de fuga ao ex-diretor da Petrobras, que está preso em Curitiba (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O senador Delcídio Amaral (PT-MS), preso nesta quarta-feira 25 por, segundo a Polícia Federal, tentar obstruir as investigações da Operação Lava Jato, teria oferecido rota de fuga ao ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, que está preso em Curitiba.

De acordo com reportagem do blog de Fausto Macedo, em um áudio interceptado pela PF, o líder do governo no Senado indica que faria proposta a uma pessoa próxima a Cerveró para que seu nome e o do banqueiro André Esteves não fossem mencionados aos investigadores em sua delação premiada.

Segundo o áudio, o parlamentar oferecia uma rota de fuga a Cerveró. Delcídio sugeriu que o ex-diretor da Petrobras fugisse por terra para o Paraguai e depois tomasse um avião para a Espanha. Chegou a indicar o avião a ser usado - um jatinho que não precisasse fazer escala.

O ex-diretor da área Internacional da Petrobras está preso desde janeiro deste ano. Já tentou por mais de uma vez a liberdade, mas a Justiça nega. Junto com Delcídio Amaral, também foi preso hoje André Esteves, do BTG Pactual.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247