PF indicia Paulo Roberto Costa e outros 45

Ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa é suspeito de exercer tráfico de influência para garantir contratos milionários de consultoria dentro da estatal; ao lado do doleiro Alberto Youssef, ambos presos em Curitiba, são acusados de formar quadrilha e lavar dinheiro; esquema que resultou na Operação Lava Jato movimentou cerca de R$ 10 bilhões entre 2009 e 2013

Ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa é suspeito de exercer tráfico de influência para garantir contratos milionários de consultoria dentro da estatal; ao lado do doleiro Alberto Youssef, ambos presos em Curitiba, são acusados de formar quadrilha e lavar dinheiro; esquema que resultou na Operação Lava Jato movimentou cerca de R$ 10 bilhões entre 2009 e 2013
Ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa é suspeito de exercer tráfico de influência para garantir contratos milionários de consultoria dentro da estatal; ao lado do doleiro Alberto Youssef, ambos presos em Curitiba, são acusados de formar quadrilha e lavar dinheiro; esquema que resultou na Operação Lava Jato movimentou cerca de R$ 10 bilhões entre 2009 e 2013 (Foto: Roberta Namour)

247 – A Polícia Federal indiciou ontem o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e o doleiro Alberto Youssef pelos crimes de formação de quadrilha, crimes contra o sistema financeiro, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica.

A suspeita é que Costa exerceu tráfico de influência para garantir contratos milionários de consultoria dentro da estatal. Parte do dinheiro levantado teria sido destinada para custear campanhas políticas.

Além deles, os inquéritos da Operação Lava Jato incluem mais 44 nomes. Esquema movimentou cerca de R$ 10 bilhões entre 2009 e 2013.

Outro doleiro, Carlos Habid Chater, também foi indiciado por financiamento ao tráfico de drogas.

Dos 19 presos preventivamente, 15 continuam na prisão - 14 em Curitiba e um em São Paulo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247