Prefeito de Itajaí lamenta 'escárnio’ após sugerir introdução de ozônio via retal para combater vírus

Prefeito de Itajaí, Volnei Morastonilamentou que a aplicação retal do ozônio tenha virado "escárnio e zombaria" após anunciar que poderia adotar a técnica em pacientes com diagnóstico de Covid-19 na cidade

Volnei Morastoni
Volnei Morastoni (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Após ser alvo de piadas nas redes sociais, o prefeito de Itajaí (SC), Volnei Morastoni, voltou a defender nesta quarta-feira (5) o método de aplicação de ozônio via retal no combate ao novo coronavírus. 

Ele, que é médico, lamentou que a “aplicação retal do ozônio tenha virado escárnio e zombaria”, segundo informou o portal G1. 

O tratamento com ozônio por via retal, como sugerido por Morastoni, entretanto, não tem eficácia comprovada contra o coronavírus e foi rechaçado por especialistas consultados pela reportagem. O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) encaminhou uma recomendação para que Morastoni não use a ozonioterapia no tratamento do coronavírus.
 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247