Preso preventivamente desde 2015, Vaccari recorre ao Supremo

A defesa do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto ingressou no Supremo Tribunal Federal (STF) com pedido habeas corpus para que sua prisão preventiva, que já dura dois anos e 10 meses, seja revogada; "Primeiro, essa prisão é injusta, por conta da desnecessidade da prisão preventiva, e também a ausência do trânsito em julgado, cuja execução provisória é inconstitucional. A defesa do Sr Vaccari continua a lutar contra essa grande injustiça que ele ainda suporta", ressalta o advogado de Vaccari, Luiz Flávio Borges D’Urso

Brasília- DF- Brasil- 09/04/2015-  O tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, presta depoimento na CPI da Petrobrás, na Câmara dos Deputados (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Brasília- DF- Brasil- 09/04/2015- O tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, presta depoimento na CPI da Petrobrás, na Câmara dos Deputados (Marcelo Camargo/Agência Brasil) (Foto: Aquiles Lins)

Paraná 247 - A defesa do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto ingressou no Supremo Tribunal Federal (STF) com pedido habeas corpus para que sua prisão preventiva, que já dura dois anos e 10 meses, seja revogada.

"Primeiro, essa prisão é injusta, por conta da desnecessidade da prisão preventiva, e também a ausência do trânsito em julgado, cuja execução provisória é inconstitucional. A defesa do Sr Vaccari continua a lutar contra essa grande injustiça que ele ainda suporta", ressalta o advogado de Vaccari, Luiz Flávio Borges D’Urso.

Passados quase três anos, o petista foi absolvido duas vezes e condenado uma vez em segunda instância. Na primeira sentença favorável, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região o livrou de uma pena de 15 anos proferida por Moro, e também de um dos mandados de prisão.

Vaccari foi preso no dia 15 de abril de 2015, por decisão do juiz federal Sérgio Moro, na 12ª fase da Operação Lava Jato. Ao mandar prendê-lo, o magistrado viu risco de o dirigente petista, "em tal posição de poder e de influência política", persistir na prática de crimes "ou mesmo perturbar as investigações e a instrução" da ação penal da qual é réu sob a acusação de corrupção e lavagem de dinheiro.

As informações são do blog do jornalista Fausto Macêdo

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247