Prisão de Zalada é 'absolutamente desnecessária', diz defesa

Criminalista Eduardo de Moraes, que defende o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Jorge Luiz Zelada, preso nesta quinta-feira, 2, pela Operação Lava Jato, classificou de 'absolutamente desnecessária' a prisão; advogado disse que não teve acesso ao decreto de prisão e criticou a decisão do juiz Sérgio Moro; "Esse Juízo está transformando a prisão, que é medida de exceção, em regra, ferindo princípios constitucionais", afirmou

Criminalista Eduardo de Moraes, que defende o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Jorge Luiz Zelada, preso nesta quinta-feira, 2, pela Operação Lava Jato, classificou de 'absolutamente desnecessária' a prisão; advogado disse que não teve acesso ao decreto de prisão e criticou a decisão do juiz Sérgio Moro; "Esse Juízo está transformando a prisão, que é medida de exceção, em regra, ferindo princípios constitucionais", afirmou
Criminalista Eduardo de Moraes, que defende o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Jorge Luiz Zelada, preso nesta quinta-feira, 2, pela Operação Lava Jato, classificou de 'absolutamente desnecessária' a prisão; advogado disse que não teve acesso ao decreto de prisão e criticou a decisão do juiz Sérgio Moro; "Esse Juízo está transformando a prisão, que é medida de exceção, em regra, ferindo princípios constitucionais", afirmou (Foto: Aquiles Lins)

Paraná 247 - O criminalista Eduardo de Moraes, que defende o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Jorge Luiz Zelada, preso nesta quinta-feira, 2, pela Operação Lava Jato, classificou de 'absolutamente desnecessária' a prisão

O advogado afirmou que não teve acesso ao decreto de prisão, despachado pelo juiz federal Sérgio Moro, que conduz todas as ações penais decorrentes das investigações sobre propinas e cartel na estatal petrolífera. Moraes criticou a decisão de Moro.

"Esse Juízo está transformando a prisão, que é medida de exceção, em regra, ferindo princípios constitucionais", afirmou. O advogado reiterou que Zelada "sempre, durante esse tempo, esteve à disposição da Justiça". "Isto, por si só, demonstra a cabal desnecessidade da prisão", argumenta Eduardo de Moraes.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247