Professora acusa tucano de chamá-la de “biscate”

Professora de História e doutoranda em Educação na Universidade Federal do Paraná, Adriana Sobanski afirma ter recebido uma mensagem privada no Facebook do deputado federal Valdir Rossoni, presidente do PSDB-PR, que dizia: "Pela (sic) seu desrespeito imagino q vc faz e sua casa vai procurar sua turma biscate"; segundo ela, isso aconteceu depois de ela ter postado comentários críticos na página do deputado; o relato é da blogueira paranaense Laís Laíny

www.brasil247.com - Professora de História e doutoranda em Educação na Universidade Federal do Paraná, Adriana Sobanski afirma ter recebido uma mensagem privada no Facebook do deputado federal Valdir Rossoni, presidente do PSDB-PR, que dizia: "Pela (sic) seu desrespeito imagino q vc faz e sua casa vai procurar sua turma biscate"; segundo ela, isso aconteceu depois de ela ter postado comentários críticos na página do deputado; o relato é da blogueira paranaense Laís Laíny
Professora de História e doutoranda em Educação na Universidade Federal do Paraná, Adriana Sobanski afirma ter recebido uma mensagem privada no Facebook do deputado federal Valdir Rossoni, presidente do PSDB-PR, que dizia: "Pela (sic) seu desrespeito imagino q vc faz e sua casa vai procurar sua turma biscate"; segundo ela, isso aconteceu depois de ela ter postado comentários críticos na página do deputado; o relato é da blogueira paranaense Laís Laíny (Foto: Gisele Federicce)


Por Laís Laíny - Professora de História e doutoranda em Educação na UFPR, Adriana Sobanski, foi surpreendida na manhã deste sábado (16), com uma mensagem inbox no Facebook de um dos políticos de "alto coturno" do PSDB do Paraná, o deputado federal Valdir Rossoni. Ela o acusa de chamá-la de biscate.

"Pela (sic) seu desrespeito imagino q vc faz e sua casa vai procurar sua turma biscate".

O print com a ofensa que, teria partido do parlamentar, começou a circular nas redes sociais ainda esta manhã e, por razões óbvias, gerou indignação dos internautas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Indignante mesmo... e pensar que um calhorda desse é deputado".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Gente! Que nojo.. será que esse povo não enxerga que esse cara é um bandido? Detalhe: é o deputado da secretaria da educação!"

"Custo a acreditar que foi ele que respondeu está barbaridade -biscate- palavra antiga e tão atual! Nunca consegui olhar a "cara" dele na TV...agora sei que era meu sexto sentido!"

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A professora Adriana contou ao blog que tudo começou ontem (15), quando ela fez comentários em duas postagens no perfil do deputado federal no Facebook.

"Comentei duas postagens dele. Uma com fotos de Brasília em que dizia sentir vergonha da presidente por causa da situação do país. Eu disse que primeiro devia ver a situação do Paraná.

A postagem em questão foi feita na quinta-feira (14), em que Rossoni provoca seus seguidores a fazerem críticas à presidenta Dilma Rousseff (PT).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

"Em outra postagem ele criticava o programa pátria educadora. E eu escrevi que devia ver a situação da educação em nosso estado após a violência e a falta de diálogo com relação à data base", conta a professora.

Neste caso, o parlamentar compartilhou uma postagem do perfil do PSDB.

 

Foi depois dos questionamentos nessas publicações que o deputado destilou as ofensas à professora curitibana.

Após ter sido sigo xingada, Adriane tentou responder o parlamentar mas não conseguiu. Os comentários feitos por ela que geraram a ofensa também foram apagadas.

"O bate papo não permite que eu responda. Ontem era possível comenta na página, hoje não mais", escreveu a professora.

Ela classificou a atitude de Rossoni como absurda e desproporcional.

"A revolta é por esses políticos acharem que estão acima de todos e, claro, a forma como nós, professores, temos sido tratados".

Rossoni foi procurado pelo blog na manhã de hoje mas ainda não obteve resposta.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email