PT perto de romper com base de Fruet na Câmara

Os três vereadores petistas na Câmara Municipal de Curitiba — Pedro Paulo, Professora Josete e Jonny Stica — estão sendo constrangidos pelos colegas de outros partidos; o bullying político estaria acontecendo porque, recentemente, o PT aprovou candidatura própria à Prefeitura de Curitiba, mas ainda mantém cargos e a vice-liderança do prefeito Gustavo Fruet (PDT) na Casa; partido deve oficializar, em breve, a saída da base governista

Os três vereadores petistas na Câmara Municipal de Curitiba — Pedro Paulo, Professora Josete e Jonny Stica — estão sendo constrangidos pelos colegas de outros partidos; o bullying político estaria acontecendo porque, recentemente, o PT aprovou candidatura própria à Prefeitura de Curitiba, mas ainda mantém cargos e a vice-liderança do prefeito Gustavo Fruet (PDT) na Casa; partido deve oficializar, em breve, a saída da base governista
Os três vereadores petistas na Câmara Municipal de Curitiba — Pedro Paulo, Professora Josete e Jonny Stica — estão sendo constrangidos pelos colegas de outros partidos; o bullying político estaria acontecendo porque, recentemente, o PT aprovou candidatura própria à Prefeitura de Curitiba, mas ainda mantém cargos e a vice-liderança do prefeito Gustavo Fruet (PDT) na Casa; partido deve oficializar, em breve, a saída da base governista (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Blog do Esmael - Os três vereadores petistas na Câmara Municipal de Curitiba — Pedro Paulo, Professora Josete e Jonny Stica — estão sendo constrangidos pelos colegas de outros partidos.

bullying político estaria acontecendo porque, recentemente, o PT aprovou candidatura própria à Prefeitura de Curitiba, mas ainda mantém cargos e a vice-liderança do prefeito Gustavo Fruet (PDT) na Casa.

“Como pode Jonny Stica ser o vice-líder do governo sendo que o PT, que é o partido dele, rompeu com o prefeito Fruet?”, questionou ao Blog do Esmael um vereador do PDT.

O Blog do Esmael apurou que após a decisão pela candidatura própria petista, cujo nome mais cotado é do deputado Tadeu Veneri, “gustavistas” foram cobrar posição da vice-prefeita Mirian Gonçalves.

Indignada com o bullying de correligionários de Fruet, a vice-prefeita pediu demissão da Secretaria Municipal do Trabalho.

A tropa de choque do prefeito Gustavo Fruet tem adotado a política do “dá ou desce” com os petistas que ainda têm cargo na administração municipal. Ou seja, ou sai do PT e ingressa no PDT ou será exonerado do cargo em comissão.

Por conta do bullying político sofrido pelos filiados ao partido, o diretório municipal do PT de Curitiba deverá recomendar a saída da base governista na Câmara.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email