Ratinho diz não à CPI da Quadro Negro

Líder do bloco PSD/PSC com 14 deputados, Carlos Massa Junior (PSD), o Ratinho, considera uma “bravata” a criação de uma CPI às vésperas das eleições; a negativa de Ratinho reforça a imagem dele como candidato do governador Beto Richa (PSDB) ao Palácio Iguaçu em 2018; o tucano é um dos delatados na Operação Quadro Negro, que investiga o desvio de R$ 20 milhões da educação

Líder do bloco PSD/PSC com 14 deputados, Carlos Massa Junior (PSD), o Ratinho, considera uma “bravata” a criação de uma CPI às vésperas das eleições; a negativa de Ratinho reforça a imagem dele como candidato do governador Beto Richa (PSDB) ao Palácio Iguaçu em 2018; o tucano é um dos delatados na Operação Quadro Negro, que investiga o desvio de R$ 20 milhões da educação
Líder do bloco PSD/PSC com 14 deputados, Carlos Massa Junior (PSD), o Ratinho, considera uma “bravata” a criação de uma CPI às vésperas das eleições; a negativa de Ratinho reforça a imagem dele como candidato do governador Beto Richa (PSDB) ao Palácio Iguaçu em 2018; o tucano é um dos delatados na Operação Quadro Negro, que investiga o desvio de R$ 20 milhões da educação (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Blog do Esmael - O deputado Carlos Massa Junior (PSD), o Ratinho, de volta à Assembleia Legislativa, disse um NÃO em letras garrafais à instalação da CPI do Quadro Negro para investigar o desvio de R$ 20 milhões da educação.

Líder do bloco PSD/PSC com 14 deputados, Ratinho considera uma “bravata” a criação de uma CPI às vésperas das eleições. Segundo ele, uma comissão de investigação apenas daria discurso político para a oposição.

Os deputados da oposição conseguiram coletar até agora 13 assinaturas. Para validar a CPI serão necessárias 18 subscrições.

A negativa de Ratinho reforça a imagem dele como candidato do governador Beto Richa (PSDB) ao Palácio Iguaçu em 2018. O tucano é um dos delatados na Operação Quadro Negro.

De acordo com delação do empreito Eduardo Lopes de Souza, dono da Construtora Valor, parte do dinheiro desviado da construção de escolas abasteceu a campanha de reeleição de Beto Richa e de deputados da base aliada.

O principal operador do esquema, Maurício Fanini, preso desde sábado (16), segundo o Ministério Público, era quem distribuía a bufunfa entre os políticos. Fanini é considerado amigo de Richa, daqueles de jogar tênis no Graciosa Country e de viajar no exterior.

O Blog do Esmael registrou em primeira mão, no início de junho de 2015, o escândalo e a consequente queda da cúpula da Educação do Paraná na época.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247