Redução na conta de luz chega a 21,5% em 2016 no PR

A conta de luz dos paranaenses permanecerá com a bandeira tarifária verde ao longo de julho; isso significa que não haverá cobrança extra na conta de energia, o que acontece quando a bandeira indicada é amarela ou vermelha; desde abril, a Copel aplica a bandeira tarifária verde; Julho será o quarto mês seguido sem a cobrança extra na conta de energia; de janeiro a abril – mês em que a bandeira sem taxa extra foi aplicada pela primeira vez –, houve uma redução, em média, de 7,2% na conta de luz; com a redução de 14,3% da tarifa residencial da Copel em junho, a queda acumulada em 2016 soma 21,5%

A conta de luz dos paranaenses permanecerá com a bandeira tarifária verde ao longo de julho; isso significa que não haverá cobrança extra na conta de energia, o que acontece quando a bandeira indicada é amarela ou vermelha; desde abril, a Copel aplica a bandeira tarifária verde; Julho será o quarto mês seguido sem a cobrança extra na conta de energia; de janeiro a abril – mês em que a bandeira sem taxa extra foi aplicada pela primeira vez –, houve uma redução, em média, de 7,2% na conta de luz; com a redução de 14,3% da tarifa residencial da Copel em junho, a queda acumulada em 2016 soma 21,5%
A conta de luz dos paranaenses permanecerá com a bandeira tarifária verde ao longo de julho; isso significa que não haverá cobrança extra na conta de energia, o que acontece quando a bandeira indicada é amarela ou vermelha; desde abril, a Copel aplica a bandeira tarifária verde; Julho será o quarto mês seguido sem a cobrança extra na conta de energia; de janeiro a abril – mês em que a bandeira sem taxa extra foi aplicada pela primeira vez –, houve uma redução, em média, de 7,2% na conta de luz; com a redução de 14,3% da tarifa residencial da Copel em junho, a queda acumulada em 2016 soma 21,5% (Foto: Leonardo Lucena)

A conta de luz dos paranaenses permanecerá com a bandeira tarifária verde ao longo de julho. Isso significa que não haverá cobrança extra na conta de energia, o que acontece quando a bandeira indicada é amarela ou vermelha. 

Desde abril, a Copel aplica a bandeira tarifária verde. Julho será o quarto mês seguido sem a cobrança extra na conta de energia. De janeiro a abril – mês em que a bandeira sem taxa extra foi aplicada pela primeira vez –, houve uma redução, em média, de 7,2% na conta de luz. Com a redução de 14,3% da tarifa residencial da Copel em junho, a queda acumulada em 2016 soma 21,5%. Os consumidores devem começar a essa redução em sua totalidade no início de agosto. 

A alteração da cor da bandeira em abril aconteceu em decorrência do aumento do nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas de todo o País. 

A definição da bandeira verde para julho foi divulgada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) na sexta-feira (24) e vale para todo o País até o dia 31 de julho. Na prática, os consumidores deixaram de pagar uma taxa extra, que variava de R$ 4,50 a cada 100 kWh consumidos (bandeira vermelha) ou de R$ 1,50 (bandeira amarela). 

SISTEMA - O sistema de bandeiras tarifárias começou a vigorar em janeiro de 2015 para compensar o baixo nível dos reservatórios das hidrelétricas e custear o acionamento das usinas termelétricas, cuja produção é mais cara. 

Essa foi a saída encontrada para adaptar gastos extras às tarifas de energia pagas pelos consumidores. As cores das bandeiras (verde, amarela ou vermelha) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração de eletricidade. 

As bandeiras têm como objetivo sinalizar ao consumidor se o custo da geração de energia no País está mais caro, ajudando as pessoas a consumirem com racionalidade e economizarem na conta de luz. Além disso, a cobrança contribui para diluir, mês a mês, o custo adicional da geração térmica. 

Fonte: Ascom

Conheça a TV 247

Mais de Sul

Ao vivo na TV 247 Youtube 247