Requião defende Marco Aurélio Mello na polêmica sobre a soltura de traficante

"O MP não pediu a renovação ,e o juiz cumpriu a lei", disse o ex-senador Roberto Requião (MDB-PR)

(Foto: Geraldo Magela - Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – "Perdoem os ilustres apedeutas que protestam contra o ministro Marco Aurélio. Mais uma lei que impede que uma prisão provisória se eternize sem processo, sem acusação, e se transforme em uma punição eterna, é justa e é boa. O MP não pediu a renovação ,e o juiz cumpriu a lei", escreveu o senador Roberto Requião, em seu twitter. Saiba mais sobre o caso:

O ministro do STF Marco Aurélio Mello disse neste domingo (11) à CNN Brasil que o presidente da Corte, ministro Luiz Fux, agiu como um censor ao suspender sua liminar que colocava em liberdade o traficante do PCC André do Rap e afirmou que a decisão do colega enfraquece o Supremo.

“Ele [Fux] assumiu a postura de censor. Isso é perigosíssimo. Eu não sou superior a ele, mas também não sou inferior”, falou. “Atuo segundo o direito posto pelo Congresso Nacional e nada mais. Evidentemente não poderia olhar a capa do processo e aí adotar um critério estranho a um critério legal por se tratar deste ou daquele cidadão”.

Marco Aurélio ainda disse que Fux "lamentavelmente implementou autografia, o que fragiliza a instituição que é o STF".

O ministro afirmou ainda que a ação de Fux "é um horror". "Sob minha ótica ele adentrou o campo da hipocrisia, jogando para turma, dando circo ao público, que quer vísceras. Pelo público nós nem julgaríamos, condenaríamos e estabeleceríamos pena de morte", declarou Mello ao jornal Folha de S.Paulo. 

Ao ser perguntado sobre como ficaria a fuga de André do Rap, que agora pode estar já no Paraguai, Marco Aurélio ironizou: “quem sabe seja o caso de suspender o meu contracheque? Se eu começar a distinguir onde a lei não distingue, a babel estará instalada e eu passarei a ser um justiceiro. Eu não tenho esse poder. Eu não admito na minha vida de juiz uma autofagia".

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247