Requião: “prisão de Paulo Bernardo foi para desmoralizar o Senado”

Senador Roberto Requião (PMDB-PR) criticou nesta segunda-feira, 27, a operação Custo Brasil, da Polícia Federal, que resultou na prisão do ex-ministro Paulo Bernardo dentro de imóvel do Senado Federal; "O espetáculo com helicópteros e armas pesadas na prisão de Paulo Bernardo no edifício dos senadores foi para desmoralizar o Senado", criticou Requião, em sua conta no Twitter; "Atrás do Temer vem o estado policial a favor da opressão ao trabalho e não a desejada punição aos corruptos de todos partidos", acrescentou

Senador Roberto Requião (PMDB-PR) criticou nesta segunda-feira, 27, a operação Custo Brasil, da Polícia Federal, que resultou na prisão do ex-ministro Paulo Bernardo dentro de imóvel do Senado Federal; "O espetáculo com helicópteros e armas pesadas na prisão de Paulo Bernardo no edifício dos senadores foi para desmoralizar o Senado", criticou Requião, em sua conta no Twitter; "Atrás do Temer vem o estado policial a favor da opressão ao trabalho e não a desejada punição aos corruptos de todos partidos", acrescentou
Senador Roberto Requião (PMDB-PR) criticou nesta segunda-feira, 27, a operação Custo Brasil, da Polícia Federal, que resultou na prisão do ex-ministro Paulo Bernardo dentro de imóvel do Senado Federal; "O espetáculo com helicópteros e armas pesadas na prisão de Paulo Bernardo no edifício dos senadores foi para desmoralizar o Senado", criticou Requião, em sua conta no Twitter; "Atrás do Temer vem o estado policial a favor da opressão ao trabalho e não a desejada punição aos corruptos de todos partidos", acrescentou (Foto: Aquiles Lins)

Paraná 247 - O senador Roberto Requião (PMDB-PR) criticou nesta segunda-feira, 27, a operação Custo Brasil, da Polícia Federal, que resultou na prisão do ex-ministro Paulo Bernardo e na invasão à sede do diretório nacional do PT, em São Paulo. 

"O espetáculo com helicópteros e armas pesadas na prisão de Paulo Bernardo no edifício dos senadores foi para desmoralizar o Senado", criticou Requião, em sua conta no Twitter. "Atrás do Temer vem o estado policial a favor da opressão ao trabalho e não a desejada punição aos corruptos de todos partidos", acrescentou. 

A senadora Gleisi Hoffmann, esposa de Paulo Bernardo, também criticou a operação da Polícia Federal. Para Gleisi, foi uma "clara tentativa de humilhar um ex-ministro nos governos Lula e Dilma". "É também uma tentativa de abalar emocionalmente o trabalho de um grupo crescente de senadores que discordam dos argumentos que ora vêm sendo usados para afastar uma presidenta legitimamente eleita por mais de 54 milhões de votos", acrescenta Gleisi (leia mais).

O Senado questionou ao Supremo Tribunal Federal a ação da Polícia Federal. Em resposta, o ministro Celso de Mello questionou o juiz federal Paulo Bueno de Azevedo, sobre a decisão dele de autorizar a busca e apreensão no apartamento funcional da senadora Gleisi Hoffmann (leia mais).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247