Richa planeja novo aumento na conta da água

Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) anunciou que pediu uma "revisão extraordinária" das tarifas de água e esgoto ao Instituto das Águas do Paraná (Ipaguas), que regula o serviço no estado; o percentual solicitado não foi divulgado, mas este será o terceiro aumento na conta de água e esgoto paga pelos paranaenses neste ano; os reajustes anteriores foram em maio (6,5%) e junho (6%) e o novo reajuste deve ser aplicado em setembro

Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) anunciou que pediu uma "revisão extraordinária" das tarifas de água e esgoto ao Instituto das Águas do Paraná (Ipaguas), que regula o serviço no estado; o percentual solicitado não foi divulgado, mas este será o terceiro aumento na conta de água e esgoto paga pelos paranaenses neste ano; os reajustes anteriores foram em maio (6,5%) e junho (6%) e o novo reajuste deve ser aplicado em setembro
Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) anunciou que pediu uma "revisão extraordinária" das tarifas de água e esgoto ao Instituto das Águas do Paraná (Ipaguas), que regula o serviço no estado; o percentual solicitado não foi divulgado, mas este será o terceiro aumento na conta de água e esgoto paga pelos paranaenses neste ano; os reajustes anteriores foram em maio (6,5%) e junho (6%) e o novo reajuste deve ser aplicado em setembro (Foto: Leonardo Lucena)

Blog do Esmael - Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) anunciou que pediu uma "revisão extraordinária" das tarifas de água e esgoto ao Instituto das Águas do Paraná (Ipaguas), que regula o serviço no estado.

O percentual solicitado não foi divulgado, mas este será o terceiro aumento na conta de água e esgoto paga pelos paranaenses neste ano. Os reajustes anteriores foram em maio (6,5%) e junho (6%) e o novo reajuste deve ser aplicado em setembro.

A justificativa do governo é de que o aumento da tarifa de luz pela Copel [de 51% só neste mês] pressiona a tarifa de água, mas o próprio secretário da Fazenda do governador Beto Richa (PSDB), Mauro Ricardo, já revelou em entrevista concedida em maio, ao Jornal Valor Econômico, que "a ordem é que as estatais (Copel e Sanepar) cortem despesas e gerem o maior dividendo possível para os acionistas".

A estratégia é gerar lucro para "os amigos do rei" e também caixa para o governo do estado, que ainda é o principal acionista das companhias paranaenses.

Além da água e da energia, o governador Beto Richa também avançou no bolso dos paranaenses aumentado o IPVA em 40%, além ICMS de centenas de produtos, muitos deles da cesta básica.

Depois de quebrar o estado em seu primeiro mandato, Richa está "tirando o couro" dos trabalhadores sem dó para viabilizar seus planos, pois, segundo o tucano, "o melhor está por vir".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247