Santa Catarina: crianças com câncer precisam provar doença, tirando toucas, para passar em bloqueio de bolsonaristas

Uma das crianças estava com hemoglobina baixa e precisou que fazer transfusão de sangue por conta das ações golpistas

www.brasil247.com - Caminhoneiros apoiadores de Bolsonaro protestam contra vitória de Lula em Abadiânia (GO) 31/10/2022
Caminhoneiros apoiadores de Bolsonaro protestam contra vitória de Lula em Abadiânia (GO) 31/10/2022 (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)


247 - Os protestos golpistas de extremistas bolsonaristas contra o resultado das urnas nas rodovias de Santa Catarina obrigaram crianças com câncer a caminho do hospital a provar que estão doentes para serem liberadas a passar pelos bloqueios, mesmo dentro de ambulâncias. As informações são do portal G1.

A mãe de um menino de 4 anos, que viajava de Lages, na Serra catarinense, a Florianópolis, contou à médica responsável pelo atendimento do filho, Amanda Ibagy, que chegou a tirar a touca da criança para mostrar a careca dele, consequência do tratamento contra a leucemia

"Essa criança estava na ambulância do município e pediram para a mãe se tinha como provar o câncer. Ela mostrou a cartinha, que entregamos para os pacientes ter prioridade em outras unidades se precisarem, e tirou a touquinha. Estava super nervosa", contou a médica.

Além disso, quando chegou, o menino estava com hemoglobina baixa e precisou que fazer transfusão de sangue, além da quimioterapia, relatou a médica. Todos os pacientes foram atendidos, informou a médica.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247