Secretário ameaça pedir demissão, se AL-PR revogar decreto contra idosos

Está nas mãos do governador Beto Richa (PSDB) a permanência ou não do interventor do secretário das finanças do Paraná, Mauro Ricardo Costa, que entrou em rota de colisão com deputados da situação e da oposição; na verdade, 100% da Assembleia Legislativa (AL-PR) quer a cabeça do Secretário da Fazenda; Costa é tido como autor intelectual de um decreto que empurra velhos e doentes que têm direito a receber valores superiores a R$ 13.811,50 a entrar na fila dos precatórios; se Richa voltar atrás no decreto, que ferra velhos e doentes, Mauro Ricardo Costa ameaça preparar a mala e voltar para a Bahia  

Está nas mãos do governador Beto Richa (PSDB) a permanência ou não do interventor do secretário das finanças do Paraná, Mauro Ricardo Costa, que entrou em rota de colisão com deputados da situação e da oposição; na verdade, 100% da Assembleia Legislativa (AL-PR) quer a cabeça do Secretário da Fazenda; Costa é tido como autor intelectual de um decreto que empurra velhos e doentes que têm direito a receber valores superiores a R$ 13.811,50 a entrar na fila dos precatórios; se Richa voltar atrás no decreto, que ferra velhos e doentes, Mauro Ricardo Costa ameaça preparar a mala e voltar para a Bahia
 
Está nas mãos do governador Beto Richa (PSDB) a permanência ou não do interventor do secretário das finanças do Paraná, Mauro Ricardo Costa, que entrou em rota de colisão com deputados da situação e da oposição; na verdade, 100% da Assembleia Legislativa (AL-PR) quer a cabeça do Secretário da Fazenda; Costa é tido como autor intelectual de um decreto que empurra velhos e doentes que têm direito a receber valores superiores a R$ 13.811,50 a entrar na fila dos precatórios; se Richa voltar atrás no decreto, que ferra velhos e doentes, Mauro Ricardo Costa ameaça preparar a mala e voltar para a Bahia   (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Blog do Esmael - Está nas mãos do governador Beto Richa (PSDB) a permanência ou não do interventor nacional do PSDB nas finanças do Paraná, Mauro Ricardo Costa, que entrou em rota de colisão com deputados da situação e da oposição. Na verdade, 100% da Assembleia Legislativa quer a cabeça do Secretário da Fazenda.

Costa é tido como autor intelectual de um decreto que empurra velhos e doentes que têm direito a receber valores superiores a R$ 13.811,50 a entrar na fila dos precatórios.

O governador Beto Richa assinou decreto no último dia 7 de agosto reduzindo o valor de pagamento das obrigações de pequeno valor de 40 salários mínimos (RS 31.520,00) para R$ 13.811,50.

O Blog do Esmael havia anotado em primeira mão mais essa maldade do governador do PSDB.

A bronca com os deputados é porque durante o massacre de professores e servidores em 29 de abril, no Centro Cívico, o líder do governo Luiz Claudio Romanelli (PMDB), para aprovar o confisco da previdência, empenhara a palavra pessoal de que não se mexeria nessas Requisições de Pequeno Valor (RPV).

Se Beto Richa voltar atrás no decreto, que ferra velhos e doentes, Mauro Ricardo Costa ameaça preparar a mala e voltar para a Bahia.

O interventor e secretário da Fazenda tem mais uma contenda com os parlamentares: a extinção das delegacias regionais da Receita Estadual em Foz do Iguaçu e União da Vitória. Se for derrotado nesse ponto, Costa promete ir embora para o Tucanistão.

Ou seja, o governador Beto Richa terá de escolher entre salvar a cabeça do secretário e o próprio couro jurado pelos deputados situacionistas e oposicionistas. Deixar tudo como está pode ser um mal negócio para o tucano, pois a Assembleia lhe voltaria as costas.

O histórico pregresso de Mauro Ricardo Costa é de que seus "interesses maiores" se sobrepõem ao amor ou orgulho próprios, pois, em maio deste ano, o secretário foi desmentido publicamente por Richa sobre a proposta do governo do estado de privatizar a Copel e a Sanepar. Engoliu a seco e ficou apegado no cargo.

Mauro Ricardo Costa está na Secretaria da Fazenda porque é cota pessoal do lobista Luiz Abi Antoun, primo de Beto Richa, apontado pelo Ministério Público como chefe da quadrilha que cobrava propina na Receita Estadual. Em junho passado, o grupo RPCTV/Gazeta do Povo revelou que uma empresa dos filhos do parente do governador havia pagado as diárias de Costa em um hotel de luxo na capital paranaense, antes de assumir a pasta em janeiro de 2015.

O Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, transmite esse quiproquó ao vivo direto da Assembleia Legislativa. Acompanhe o desfecho aqui.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email