HOME > Sul

Sergio Moro pede que seja ouvida a voz das ruas

Num email enviado à jornalista Cristiana Lobo, da Globonews, o juiz Sergio Moro, que conduz a Operação Lava Jato, pediu que as forças políticas "ouçam a voz das ruas" e sejam capazes de cortar na própria carne; ele disse ainda que não haverá futuro no Brasil com o que chamou de "corrupção sistêmica"; homenageado nos protestos, ele atribuiu isso "à generosidade do povo brasileiro"; Moro disse ainda, que, até agora o combate à corrupção tem sido conduzido quase que de forma exclusiva pelo Poder Judiciário; não ficou claro, no entanto, se o "ouvir a voz das ruas" dizia respeito ao impeachment da presidente Dilma Rousseff

Num email enviado à jornalista Cristiana Lobo, da Globonews, o juiz Sergio Moro, que conduz a Operação Lava Jato, pediu que as forças políticas "ouçam a voz das ruas" e sejam capazes de cortar na própria carne; ele disse ainda que não haverá futuro no Brasil com o que chamou de "corrupção sistêmica"; homenageado nos protestos, ele atribuiu isso "à generosidade do povo brasileiro"; Moro disse ainda, que, até agora o combate à corrupção tem sido conduzido quase que de forma exclusiva pelo Poder Judiciário; não ficou claro, no entanto, se o "ouvir a voz das ruas" dizia respeito ao impeachment da presidente Dilma Rousseff (Foto: Leonardo Attuch)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Paraná 247 – Num email enviado à jornalista Cristiana Lobo, da Globonews, o juiz Sergio Moro, que conduz a Operação Lava Jato, pediu que as forças políticas "ouçam a voz das ruas".

Ele sugeriu ainda que essas mesmas forças sejam capazes de cortar na própria carne, eliminando os focos de corrupção.

Moro disse ainda que não haverá futuro no Brasil com o que chamou de "corrupção sistêmica".

Homenageado nos protestos, ele se disse "tocado" e atribuiu isso "à generosidade do povo brasileiro".

Moro disse ainda, que, até agora o combate à corrupção tem sido conduzido quase que de forma exclusiva pelo Poder Judiciário.

Não ficou claro, no entanto, se o "ouvir a voz das ruas" dizia respeito ao impeachment da presidente Dilma Rousseff.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: