HOME > Sul

Sobe o número de mortos pelas enchentes no RS

O estado está com 463 dos seus 497 municípios afetados pelo desastre. A maior tragédia climática da história do Rio Grande do Sul impacta mais de 2,3 milhões de pessoas

Rio Grande do Sul (Foto: Diego Vara/ Reuters )

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Por Patricia Vilas Boas

SÃO PAULO (Reuters) - O número de mortes confirmadas em decorrência das enchentes que devastaram o Rio Grande do Sul subiu de 155 para 157, conforme balanço mais recente da Defesa Civil estadual divulgado neste domingo.

O número de desaparecidos, que estava em 89 pela manhã, recuou para 88 na atualização mais recente da autoridade gaúcha.

O Estado, assolado por fortes chuvas nas últimas semanas, está com 463 dos seus 497 municípios afetados pelo desastre.

A maior tragédia climática da história do Rio Grande do Sul já impacta mais de 2,3 milhões de pessoas, com mais de 580 mil desalojadas e 806 feridas.

O governo do Estado tem monitorado, por meio da Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema) e da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a situação das barragens na região.

Segundo dados do governo estadual, somente a barragem Salto, localizada em São Francisco de Paula, apresenta risco iminente de ruptura, outras barragens monitoradas estão em nível de alerta ou atenção.

O lago Guaíba, na capital Porto Alegre, viu seu nível recuar até o fim da tarde deste domingo para 4,29 metros, de 4,55 metros no sábado, mas ainda superior à cota de inundação de 3,0.

Outros rios como o Gravataí, dos Sinos e Uruguai também permaneciam com elevação acima da cota, segundo dados mais recentes da Defesa Civil estadual.

No sábado, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), visitou as áreas atingidas pelas enchentes na região do Vale do Taquari e prometeu acelerar esforços para a reconstrução dos municípios.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados