CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Sul

Variante brasileira do coronavírus representa 46% dos casos no Paraná, diz levantamento

De acordo com um sequenciamento genômico, 46,2% das amostras de testes de Covid-19 do estado são da variante P1, a mutação brasileira do coronavírus. A pesquisa, conduzida pela Fiocruz, pela UFPR e pela Secretaria de Saúde do Paraná

Imagem Thumbnail
Coronavírus (Foto: Divulgação)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - A Secretaria de Saúde do Paraná (Sesa) publicou nessa terça-feira (30) um levantamento apontando que, de acordo com um sequenciamento genômico, 46,2% das amostras de testes de Covid-19 do estado são da variante P1, a mutação brasileira do coronavírus. A pesquisa, conduzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e pela Sesa, analisou 80 amostras de todas as regiões paranaenses. A informação foi publicada pelo portal G1

Autoridades de saúde apontaram que a variante P1, identificada pela primeira vez em Manaus, é a mutação mais transmissível do coronavírus, com potencial de reinfectar quem já teve Covid-19.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Segundo o secretário de Saúde, Beto Preto, "nos últimos dias, quase metade de dos testes RT-PCR realizados no Paraná tem resultado positivo, ou seja, mais pessoas estão se infectando, e grande parte delas pode estar com a variante P1, que é mais agressiva do que a doença que conhecemos no ano passado".

O sequenciamento identificou que 28,8% das amostras eram referentes à variante B.1.1.28, que é anterior à P1, e 11,2% são da variante P2, mutação identificada pela primeira vez no Rio de Janeiro. Também foram identificadas amostras com a variante britânica do vírus.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Números

Desde o início da pandemia, o Paraná registrou 16.600 mortes pela Covid-19 e 840.728 infectados pelo coronavírus, apontou um boletim divulgado, nesta quarta-feira (31), pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

Ao todo, 5.754 pessoas estão internadas com Covid-19 ou suspeita da doença no estado. O número é o maior desde o início da pandemia. 

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais: 

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO