Bolsonaro corta de fralda geriátrica a remédio contra hipertensão e asma da Farmácia Popular

O dinheiro para ajudar a população a ter acesso a medicamentos gratuitos caiu mais de R$ 1 bilhão no projeto de 2023 enviado ao Congresso

www.brasil247.com - Jair Bolsonaro e o Farmácia Popular
Jair Bolsonaro e o Farmácia Popular (Foto: ABR)


247 - O corte de 60% de recursos no Orçamento de 2023 para a gratuidade de medicamentos da Farmácia Popular diminuirá o acesso da população a 13 tipos diferentes de princípios ativos de remédios usados no tratamento da diabetes, hipertensão e asma. O dinheiro para medicamentos gratuitos caiu de R$ 2,04 bilhões no orçamento de 2022 para R$ 804 milhões no projeto de 2023 enviado ao Congresso no final de agosto, o que representou R$ 1,2 bilhão a menos.

Seis dos remédios que estarão menos disponíveis para a população são para o controle da hipertensão: Atenolol, Captopril, Cloridrato de Propranolol, Losartana Potássica, Hidroclorotiazida e Maleato de Enalapril. Os princípios ativos são moléculas de uma substância que possuem efeito terapêutico. A informação foi divulgada pela ProGenéricos, associação que reúne os principais laboratórios que atuam na produção e comercialização no País.

O dinheiro para medicamentos gratuitos caiu de R$ 2,04 bilhões no orçamento de 2022 para R$ 804 milhões no projeto de 2023 enviado ao Congresso no final de agosto, o que representou R$ 1,2 bilhão a menos. As informações foram publicadas nesta terça-feira (13) pelo jornal O Estado de S.Paulo

A presidente da ProGenéricos, Telma Salles, afirmou que "as pessoas vão deixar de ter o produto e utilizar o pouco recurso que têm para passar a comprar o medicamento". "Há um desvio de finalidade do recurso de uma população que já é economicamente frágil", disse.

"A diminuição da impossibilidade de alguém se tratar é devastadora sobre todas as formas. Tem o agravamento da doença e o custo para o próprio SUS. Não me parece ser inteligente porque vão afogar o SUS com doença que não são tratadas", acrescentou.

A entidade prepara uma carta para os candidatos à Presidência da República e um dos pontos de alerta é o fortalecimento das farmácias populares. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email