Entenda a dislexia: vídeo interativo explica o transtorno de aprendizagem

A pessoa disléxica, principalmente as crianças, podem sofrer com as consequências quando não houver uma orientação adequada

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

A dislexia é um transtorno específico de aprendizagem, e muitas vezes não diagnosticada. Com isso, a pessoa disléxica, principalmente as crianças, podem sofrer com as consequências quando não houver uma orientação adequada.

O Instituto ABCD, que trabalha há mais de 11 anos para melhorar a vida das pessoas com dislexia em parceria com o Grupo Dislexia SP e Braspress, divulgaram um vídeo auto explicativo de como a dislexia funciona e interfere na vida de uma criança, para ajudar pais, mães, professores e responsáveis a compreenderem melhor o transtorno.

O vídeo conta a história de Téo, um menino de 9 anos que tem dislexia, e possui um rendimento baixo na escola apesar de todo seu esforço, principalmente em leitura e escrita.

"Muitas crianças sofrem uma pressão muito grande na escola, e muitas vezes em casa também. Quando a dislexia não é diagnosticada, as pessoas podem pensar que é falta de vontade ou empenho. É um transtorno de aprendizagem que precisa ser divulgado, pois interfere diretamente no desempenho escolar e também na vida pessoal dessas crianças" diz Juliana Amorina, diretora presidente do Instituto ABCD.

A dislexia acomete entre 5% e 15% das crianças e não tem uma cura, mas com apoio de professores, pedagogos e uma equipe especializada pode ser superada, pois cada pessoa aprende de um jeito. E apesar das dificuldades, pessoas com dislexias são extremamente criativas e inteligentes, exemplos não faltam, como Leonardo da Vinci, Albert Einstein, Steve Jobs e Walt Disney.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247