OMS adverte: pessoas saudáveis e jovens só terão vacina contra Covid-19 em 2022

A principal cientista da OMS, Soumya Swaminathan, revelou que a vacinação em massa provavelmente não ocorrerá ano que vem

Cientista-chefe da OMS, Soumya Swaminathan 03/07/2020 (Fabrice Coffrini/Pool via REUTERS)
Cientista-chefe da OMS, Soumya Swaminathan 03/07/2020 (Fabrice Coffrini/Pool via REUTERS) (Foto: Fabrice Coffrini/Pool via REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Soumya Swaminathan, principal cientista da Organização Mundial da Saúde (OMS), revelou nesta quinta-feira (15) que as vacinas contra o coronavírus talvez só serão disponibilizadas a jovens saudáveis em 2022. Segundo ela, a prioridade deve ser vacinar os grupos de risco e os profissionais da saúde.

Swaminathan apontou para o fato de que, apesar de dezenas de vacinas estarem em fase de desenvolvimento, é improvável que a vacinação em massa ocorra.

“A maioria das pessoas concorda, está começando com profissionais de saúde e trabalhadores de linha de frente, mas mesmo assim, você precisa definir quais deles estão em maior risco, e depois os idosos, e assim por diante”, disse Swaminathan, como reportado no Guardian.

Ela acrescenta: “Haverá muitas orientações saindo, mas acho que uma pessoa comum, um jovem saudável, pode ter que esperar até 2022 para receber uma vacina”.

No Brasil, o Ministério da Saúde prevê que as fases iniciais de vacinação da população comecem em abril. 100 milhões de doses estão previstas para o primeiro semestre e mais 100 a 165 milhões para o segundo semestre. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247