Vacina contra o câncer de mama mais agressivo tem sucesso em teste com camundongos, aponta pesquisa

De acordo com os cientistas, a técnica foi capaz de destruir as células cancerosas e de criar memória imunológica contra um tipo de câncer de mama

Cientistas avançam em estudos sobre como tratar o câncer de mama
Cientistas avançam em estudos sobre como tratar o câncer de mama (Foto: YinYang/istock)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Pesquisadores norte-americanos disseram ter obtido sucesso nos estágios iniciais de desenvolvimento de uma vacina contra um tipo específico de câncer de mama. De acordo com os cientistas, a técnica foi capaz de destruir as células cancerosas e de criar memória imunológica, que deu proteção contra o ressurgimento do tumor.

A pesquisa foi publicada na revista científica "Nature Communications" e conduzida pelo Instituto Wyss, da Universidade de Harvard (EUA), em parceria com o Instituto do Câncer Dana-Farber.

Segundo o portal G1, o estudo teve como alvo o câncer de mama triplo negativo, que representa 15% dos casos de câncer de mama no mundo. Também é considerado o mais agressivo.

As chamadas "vacinas" contra o câncer estão em desenvolvimento ao menos desde 2009. O termo é usado mesmo sendo aplicado em situações na qual o indivíduo já contraiu a doença. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247