Tá nos trends

Ditadura avança e Felipe Neto é acusado de crime contra a segurança nacional por chamar Bolsonaro de genocida

O youtuber e empresário Felipe Neto disse que está sendo acusado com base na Lei de Segurança Nacional. "Uma crítica política não pode ser silenciada jamais!", afirmou

Felipe Neto, Bolsonaro e filhos: Flávio, Eduardo e Carlos
Felipe Neto, Bolsonaro e filhos: Flávio, Eduardo e Carlos (Foto: Play9/Divulgação | Rafael Carvalho/Governo de Transição)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O youtuber e empresário Felipe Neto informou nesta segunda-feira (15) que recebeu uma intimação da polícia para prestar depoimento por ter chamado Jair Bolsonaro de "genocida". 

Pelo Twitter, Felipe Neto disse que a intimação é uma "clara tentativa de silenciamento". 

"Eles querem que eu tenha medo, que eu tema o poder dos governantes. Já disse e repito: um governo deve temer seu povo, NUNCA o contrário. Carlos Bolsonaro, vc não me assusta com seu autoritarismo. Não vai me calar", afirmou o youtuber. 

PUBLICIDADE

Leia o relato de Felipe Neto:

 

PUBLICIDADE

 


 Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email