Tá nos trends

Lula diz que atuou na libertação dos sequestradores de Abílio Diniz

"A morte seria certa", lembra Lula sobre a importência de ter feito o pedido a FHC para soltar os sequestradores do empresário

Ex-presidentes FHC e Lula
Ex-presidentes FHC e Lula (Foto: Reuters | Ricardo Stuckert)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta sexta-feira (17), durante evento realizado em Maceió, que interveio, em 1998,  junto ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC) e ao então ministro da Justiça, senador Renan Calheiros para a libertação dos sequestradores do empresário Abílio Diniz.

“Esses jovens, que tinham argentinos, tinha gente da América Latina, ficaram presos 10 anos”, afirmou. “Teve um momento que eu fui conversar com o Fernando Henrique Cardoso porque eles estavam em greve de fome e iam entrar em greve seca”.

continua após o anúncio

O empresário foi sequestrado e mantido em cativeiro de tortura em São Paulo, em 1989,  por dez dias, por guerrilheiros do Movimento de Esquerda Revolucionária (MIR). O bando exigia que o governo brasileiro extraditasse os estrangeiros para seus países de origem.

O petista afirmou que FHC concordou em libertar os sequestradores da prisão desde que os convencesse a parar com a greve de fome.  “A morte seria certa. Aí então eu fui procurar o ministro da Justiça chamado Renan Calheiros”.

continua após o anúncio

Segundo Lula, à época, o senador Renan Calheiros se colocou à disposição para soltar os sequestradores. 

Assista: 

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247