Tá nos trends

Lula diz que atuou na libertação dos sequestradores de Abílio Diniz

"A morte seria certa", lembra Lula sobre a importência de ter feito o pedido a FHC para soltar os sequestradores do empresário

www.brasil247.com - Ex-presidentes FHC e Lula
Ex-presidentes FHC e Lula (Foto: Reuters | Ricardo Stuckert)


247 - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta sexta-feira (17), durante evento realizado em Maceió, que interveio, em 1998,  junto ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC) e ao então ministro da Justiça, senador Renan Calheiros para a libertação dos sequestradores do empresário Abílio Diniz.

“Esses jovens, que tinham argentinos, tinha gente da América Latina, ficaram presos 10 anos”, afirmou. “Teve um momento que eu fui conversar com o Fernando Henrique Cardoso porque eles estavam em greve de fome e iam entrar em greve seca”.

O empresário foi sequestrado e mantido em cativeiro de tortura em São Paulo, em 1989,  por dez dias, por guerrilheiros do Movimento de Esquerda Revolucionária (MIR). O bando exigia que o governo brasileiro extraditasse os estrangeiros para seus países de origem.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O petista afirmou que FHC concordou em libertar os sequestradores da prisão desde que os convencesse a parar com a greve de fome.  “A morte seria certa. Aí então eu fui procurar o ministro da Justiça chamado Renan Calheiros”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo Lula, à época, o senador Renan Calheiros se colocou à disposição para soltar os sequestradores. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assista: 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email