O que me dói, de verdade, no corpo e na alma, é ser um educador, num estado em que a educação pública agoniza e se debate em medidas paliativas, implementadas de forma unilateral e autoritária
Edivan Costa

Não é o corpo que dói

O que me dói, de verdade, no corpo e na alma, é ser um educador, num estado em que a educação pública agoniza e se debate em medidas paliativas, implementadas de forma unilateral e autoritária

Ao vivo na TV 247 Youtube 247

Últimos envios

Revista Brasil 247