Com o DEM, com tudo: a aliança que Ciro está costurando contradiz suas críticas ao PT

"O pedetista costumava atacar Lula e os petistas por se unirem ao PMDB, mas faz o mesmo agora ao se associar ao partido de José Agripino e Caiado", escreve a jornalista Cynara Menzes sobre a aliança de Ciro Gomes

www.brasil247.com - Ciro Gomes e ACM Neto
Ciro Gomes e ACM Neto (Foto: Adriano Machado/Reuters | Reprodução/Twitter)


Por Cynara Menezes, no Socialista Morena 

Em sua participação na convenção municipal do PDT em Salvador neste final de semana, Ciro Gomes elogiou o DEM e convocou o atual prefeito da cidade, ACM Neto, a ajudá-lo a construir “um projeto alternativo a essa quadra de desmantelo, entreguismo, destruição das nossas riquezas”. A convenção selou a aliança entre o PDT e o DEM na capital baiana: o candidato de ACM Neto, o vice-prefeito Bruno Reis, é do DEM; e sua candidata a vice, Ana Paula Matos, é do PDT.

Ciro se rasgou em elogios ao partido de ACM, o avô de Neto, a quem se referiu como seu “velho amigo, apesar das diferenças” –nem parecia o mesmo que chamou Neto de “tampinha” e “anão moral” e ouviu de ACM que era “covarde”, “desonesto”, “sem caráter” e “escória da política brasileira”. Segundo o pedetista, o DEM “tende a se alinhar nos grandes momentos às forças progressistas”, citando a redemocratização do país, quando setores do antigo PDS (ex-Arena) criaram o PFL, hoje DEM. Disse ainda que “às vezes as pessoas usam a superfície” para criticar a sigla.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O pedetista se rasgou em elogios ao partido de ACM, o avô de Neto, a quem se referiu como seu “velho amigo” –nem parecia o mesmo que chamou Neto de “tampinha” e “anão moral” e ouviu de ACM que era “covarde”, “sem caráter” e “escória da política brasileira”

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

ACM Neto, por sua vez, declarou que o PDT e o DEM compartilham “uma visão de país” e “o desejo de um futuro mais promissor para o Brasil”. O prefeito disse para o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, que está interessado “em um namoro futuro” com o partido, e Lupi retribuiu: “A gente também quer namorar”. Em Fortaleza, o PSDB desistiu de ter candidatura própria para apoiar o candidato do PDT, selando a reaproximação entre Ciro e o tucano Tasso Jereissati.

Estas movimentações indicam que o candidato do PDT está costurando uma aliança para 2022 basicamente em torno da união de quase todos os partidos que integrou: desde o PDS que virou DEM até o PSDB e PSB (só faltam o Cidadania, ex-PPS, e o Pros). No Recife, o PDT Nacional interveio no diretório municipal e destituiu o deputado federal Túlio Gadelha da presidência para apoiar o candidato do PSB, João Campos, filho de Eduardo Campos. Túlio queria sair candidato à prefeitura, mas o diretório nacional fechou com Campos e indicou a vice, Isabella Roldão.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O arco de apoios ambicionado por Ciro depende da posição em que aparecer nas pesquisas em 2022, porque ele tem um rival claro nessa disputa por apoios na centro-direita, e não é o PT, mas o atual governador de São Paulo, João Doria. Se Doria pontuar à frente do pedetista em termos de chances reais de derrotar Jair Bolsonaro, é difícil crer que o DEM, velho parceiro dos tucanos, se una a Ciro e não a ele.

Há quem duvide ainda que DEM e PSDB estejam tão imunes assim ao bolsonarismo, afinal apoiaram todas as propostas econômicas do governo. Quem nos garante que, se o pitbull Jair for “domesticado”, as duas legendas não façam algum tipo de acordo com o presidente, num cenário em que sua reeleição esteja garantida?

Para o senador petista Jaques Wagner, amigo de Ciro Gomes, o pedetista comete um erro de avaliação ao apostar numa aliança de centro-direita para 2022. “Ciro está tentando ser a direita razoável, mas nenhum candidato de centro-direita vai decolar, é ilusão dele. Vai ficar essa mosca na sopa dele que é o PT. Ou Lula”, disse Wagner ao site. “Quem tem chances contra Bolsonaro é a centro-esquerda.”

O que chama a atenção é a incoerência de Ciro. O pedetista tem se esmerado em atacar o PT pelas alianças que fez. Mas qual a diferença entre Sarney e José Agripino? Entre Eunício e Caiado? Entre Temer e Onyx, ministro de Bolsonaro? Entre Renan e ACM Neto?

Por enquanto, o que chama a atenção na empreitada de Ciro é sua incoerência. Nos últimos anos, e sobretudo desde que perdeu a eleição em 2018, o pedetista e seus correligionários nas redes sociais têm se esmerado em atacar o PT pelas alianças que fez com figuras como Eunício Oliveira, José Sarney, Michel Temer e Renan Calheiros. Mas qual a diferença entre Sarney e José Agripino? Entre Eunício e Ronaldo Caiado? Entre Temer e Onyx Lorenzoni, aliás ministro de Bolsonaro? Entre Renan e ACM Neto?

Coloco Renan justamente ao lado de ACM Neto porque ambos, embora no espectro da centro-direita, sempre se portaram como liberais em termos de costumes, ao contrário dos bolsonaristas. E, justiça seja feita, ACM Neto teve uma atuação exemplar no combate à pandemia, unindo-se inclusive ao ex-rival Rui Costa, o governador baiano do PT. Não há, portanto, diferenças fundamentais entre Renan e Neto, a não ser o fato de que o segundo apoia Ciro enquanto o primeiro apoiava o PT.

O Brasil agradecerá a qualquer um que livrar o país de Bolsonaro. Se for Ciro Gomes, ótimo. Mas o pedetista precisa abandonar a hipocrisia que o tem guiado, apontando o dedo para as alianças dos outros enquanto não mostra tantos pruridos ao construir as suas próprias. Não há possibilidade de governar o país sem fazer alianças e Ciro sabe disso. Ao se associar ao DEM, partido dos coronéis do Nordeste, ele perdeu de vez a pose de “virgem no bordel” que assumiu por rancor aos petistas e a Lula –de quem, não podemos esquecer, também já foi aliado.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email