Importar soja é papo de maluco!

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Eu juro que procuro entender a lógica da economia global, mas confesso que às vezes não dá, fico completamente perdido.

Por exemplo. O Brasil é o maior produtor e exportador mundial de soja. A soja, além de ser utilizada para a produção de óleo de cozinha, é usada para fazer ração animal e até para produzir biocombustível.

Aí vejo no noticiário que o Brasil vai ter que importar soja para atender o consumo interno. O pior é que autoridades governamentais, economistas, produtores do agronegócio, exportadores, todo mundo tem explicações para essa maluquice. Leio tudo e entendo cada vez menos.

A história é mais ou menos a seguinte: o dólar está alto e, por isso, interessa mais ao produtor e comerciantes do grão exportar o produto, em vez de abastecer o mercado interno. Com isso, começa a faltar soja no mercado interno e o preço do óleo de cozinha acaba subindo mais de 30%, mexendo no bolso do consumidor brasileiro.

“O mercado está muito saturado, pois produtores querem exportar o grão para aproveitar a alta cotação do dólar, indústrias de frangos e carnes querem insumos para ração, há mais usinas de biocombustível e o consumo interno está elevado – explica ao jornal O Globo Tarso Veloso, gerente geral de uma consultoria especializada em mercados agrícolas globais de Chicago, nos Estados Unidos.

O pior não é isso. O pior é que o maior produtor mundial de soja vai ter que fazer uma importação recorde do produto. Estima-se que serão importadas, para atender o mercado interno, 3 milhões de toneladas. O recorde mais recente foi em 2013, quando se importou 580 mil toneladas, uma merreca se compararmos o que teremos que importar agora.

Diálogo surreal

Imagino duas pessoas do trade agrícola, nos Estados Unidos ou na China, ou sei lá onde, discutindo a situação.

- Você tem soja sobrando?- Sobrando eu não diria, mas tenho aquela que a gente importou recentemente do Brasil. Por quê?

- O Brasil está precisando de soja.

- Jura? Não entendi nada, mas tudo bem, a gente pode exportar pra eles a soja que compramos deles e ainda faturar uma graninha. Que tal?

- Fechado!

Aí, o governo brasileiro, para enfrentar a alta de preços, resolve reduzir a zero, “temporariamente”, dizem, as alíquotas do imposto de importação sobre a soja e seus subprodutos.

E todo mundo acha isso tudo a coisa mais normal do mundo.

É ou não é papo de maluco?

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247