Lula, o ritual do cárcere e o esgoto do calabouço da História

A verdade é que Lula é sedento por mais repertórios em sua biografia – que já o é linda demais. E não descansará até jogar no calabouço... melhor: no esgoto do calabouço da História do Brasil seus algozes; os algozes dos direitos sociais de toda uma Nação

A verdade é que Lula é sedento por mais repertórios em sua biografia – que já o é linda demais. E não descansará até jogar no calabouço... melhor: no esgoto do calabouço da História do Brasil seus algozes; os algozes dos direitos sociais de toda uma Nação
A verdade é que Lula é sedento por mais repertórios em sua biografia – que já o é linda demais. E não descansará até jogar no calabouço... melhor: no esgoto do calabouço da História do Brasil seus algozes; os algozes dos direitos sociais de toda uma Nação (Foto: Marconi Moura de Lima Burum)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Este texto abaixo é o conjunto de uma mensagem que escrevi a um amigo sobre a possibilidade de Lula “se entregar”, ou não ao cárcere. Ou como foi a orientação do PT a seus militantes: cumprir ou não a determinação judicial de sua prisão.

Segue, com adaptações necessárias, o que eu disse a meu amigo, usando para tal um pseudônimo (a fim de preservar a sua intimidade).

            “Acho que todas as hipóteses, querido Átila, que você trouxe são pertinentes para uma análise cognitivo-social do povo brasileiro e de suas representações. 

Senão vejamos. Lula é uma pacifista incurável. Um republicano doentio. Um democrata por excelência. Um humanista fundamental. 

Lula foi estudado por seus adversários com o primor de um artista plástico que lida com esculturas em cristal. Sérgio Moro pode ser um artista para confeccionar decisões judiciais dignas de peças teatrais clássicas, mas não podemos negar que sua assessoria internacional é competente demais e analisou cada perspectiva do ex-líder sindical, do ex-presidente, pois soube compreender que Lula jamais pediria asilo em alguma embaixada, e jamais ordenaria ao povo o derramamento de sangue.

Eu errei – um parêntese aqui – minhas previsões sobre a possibilidade da prisão. Sempre disse aos amigos que tenho (divididos em algumas categorias humano-sociais: uns, analfabetos políticos, outros, fascistas arrogantes de plantão, e outros ainda apenas pessoas ingênuas que acreditam na Rede Globo, como também em fontes não-seguras de informações, além de outros tantos tipos bons e ruins de gente), que Lula não seria preso.

Na minha modesta certeza, as castas do Judiciário (associadas aos empresários poderosos, à grande mídia e ao Parlamento retrógrado), fariam um julgamento ‘Tabajara’, inovando o Procedimento e o Ordenamento Jurídico,  condenariam Lula, torná-lo-iam inelegível, entretanto, não teriam coragem de prendê-lo, pois isso poderia gerar uma comoção e uma convulsão social incontrolável.

Esqueci-me de ‘combinar com os russos’, aliás, com Lula. 

Lula jamais faria um enfrentamento dessa magnitude. Não é do perfil dele. Ele realmente acredita nas instituições e na democracia. Não é ato covarde do presidente. Ao contrário: é uma espécie de "psicopatia" às avessas pelo bem comum. Ele poderia, com um estralar de dedos  (ficou provado com essa multidão em todo o País lutando pra impedir sua prisão), pedir a guerra civil. Eu seria um a me alistar.

Mas Lula não quer ver sangue inocente sendo derramado.

Lula  encarcerar-se-á...

Por outro lado, antes que eu esqueça...

Lula é um viciado em estratégia. Não perderá a oportunidade de usar tudo isso em favor de sua vitória.

Tornará épica sua ida ao cárcere.

Isso lhe renderá mais alguns milhões de votos e/ou devotos.

Mas a “Vitória” que me refiro aqui tem duas vertentes... quais sejam:

1. Lula realmente disputar uma eleição, mesmo estando inelegível e carregando esforços liminares na Justiça. (Eu, particularmente desaconselho. O STF, acovardado, tirou-lhe a coisa mais sagrada de um ser humano, a Liberdade. Lula vence a eleição no 1º turno, não tenho dúvidas. Todavia, esse mesmo STF,  a Presidência não lhe dará, infelizmente. Que Lula indique a outro e lhe dê parte importante de seus votos e nos ajude eleger nosso representante real – e tirar os ilegítimos que estão no Poder.)

2. A Vitória é também a História. Lula já está na história desde a foto épica de 1980 (clique aqui para ver essa imagem) em que aquele helicóptero dos militares assustados sobrevoava o estádio da Vila Euclides, em São Bernardo do Campos-SP completamente lotado de trabalhadores em greve, seguindo as orientações de seu líder, Lula, e lutando por seus direitos sempre relegados. Milhares ouviam Lula sem temer aquele simbólico helicóptero ameaçador. Ali nascia um mito. Mito de verdade. Não esses fajutos que não têm história de luta e surgem como produto de uma moda torpe e clichê.

A verdade é que Lula é sedento por mais repertórios em sua biografia – que já o é linda demais. E não descansará até jogar no calabouço... melhor: no esgoto do calabouço da História do Brasil seus algozes; os algozes dos direitos sociais de toda uma Nação. Leia-se: juiz Sérgio Moro (o neo Carlos Lacerda), Cármen Lúcia, Aécio Neves, Michel Temer, sócios esdrúxulos, e todos os que usaram da mais nojenta forma de aplicação da técnica jurídico-política para aniquilar o Estado de Direito e a Democracia.

Tudo aí indica que Lula vencerá novamente para o regozijo de uma era. Se não a Presidência; a História do Brasil terá outra narrativa verdadeira...”

Escrevi esta mensagem acima ao Átila no dia 06/04/18. Contudo, creio que meus filhos precisem ler esta – outra – narrativa de uma história óbvia que logo se avizinhará no seu decurso. É importante para que tenhamos, o povo brasileiro, uma nova cultura civilizatória, e a democracia sinceramente livre de volta – se é que um dia a tivemos.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247